Feliz 2019!

Feliz 2019!

Para quem não sabe aonde que chegar, qualquer caminho serve.

Economia em recessão, desemprego em alta, Zika, microcefalia, violência urbana, fanatismo político, intolerância religiosa, Dilma, Pezão, Cunha, Renan, Piccianis mandando no país…

 

Ufa! Como diriam alguns, tem sido uma “sofrência” assistir telejornal ou passar por uma banca e ler as capas dos jornais. A questão que fica diante disso tudo é: aonde chegaremos como nação dessa forma?

 

Para quem não sabe aonde que chegar, qualquer caminho serve. Lewis Carroll, autor de Alice no país das maravilhas, construiu essa máxima há mais de cem anos e ela permanece válida. Há tempos que não projetamos e construímos nosso país para um horizonte de longo prazo. Há tempos que as empresas reduziram sua crença no futuro do país e diminuíram investimentos. E faz tempo que a confiança da população em dias melhores vem caindo. Isso explica porque o ambiente econômico-social brasileiro, potencializado pelo conturbado ambiente político-institucional, adentra num quadro de depressão econômica.

 

À luz dos fatos que nos cercam, torna-se urgente uma avaliação das causas estruturais que conduzem nosso país a um abismo social, de maneira a desenvolver projetos e ações coordenados de curto, médio e longo prazo que revertam o atual cenário nacional. Para tanto, é essencial que saiam do papel as reformas do atual aparelho estatal, da previdência, trabalhista, tributária e do sistema político.

 

Porém, tais iniciativas só terão o impacto necessário se estiverem desprovidas de paixões e partidarismos, de maneira que a retomada do desenvolvimento nacional se torne um tema de Estado e não um assunto de governo, uma barganha política ou uma chantagem. Caso contrário, o Zika será o menor de todos os males e estaremos mais distantes de Suécia e Noruega e menos de Síria e Iraque.

 

Um forte abraço a todos e fiquem com Deus!


Fonte: Artigos Administradores / Feliz 2019!

Os comentários estão fechados.