Filmes que você precisa assistir antes de administrar

Filmes que você precisa assistir antes de administrar

Um ótimo filme para todos! Afinal de contas, Administração não só é conhecimento, mas também faz parte da cultura.

Dando uma pausa nos artigos para organizar algumas ideias e aproveitar alguns dias de férias no trabalho, este que lhes escreve resolveu seguir o exemplo do fundador do site Administradores, Leandro Vieira, e indicar alguns filmes que podem ser úteis no aprimoramento das competências de quem estuda, pratica ou vivencia a Administração. Afinal de contas, o cinema é uma forma que arte que, muitas vezes, imita a vida e nos faz refletir sobre ela. Logo, a Administração também acaba fazendo parte dessa forma de manifestação cultural.

 

Isso posto, seguem as indicações para aproveitar este friozinho de outono com uma boa dose de cultura e pitadas de Administração:

 

I – Sicko – S.O.S. Saúde

 

Direção: Michael Moore

Ano: 2007

País: Estados Unidos

Sinopse: mais do que um documentário, Sicko faz uma leitura nítida e precisa do sistema de saúde americano. Apesar de ainda ser a maior economia do mundo, os Estados Unidos têm no sistema de saúde local o seu principal ponto fraco, a ponto de milhões de americanos morrerem, obterem sequelas incuráveis ou verem seu quadro de saúde agravado pela atuação perniciosa da indústria local de planos de saúde. Retratando a realidade de cidadãos comuns, sem o verniz social do american way of life, Michael Moore nos levar a compreender como milhões de vidas são destruídas por um sistema que, no fim das contas, só beneficia a poucos endinheirados. No sistema de saúde americano descrito por Moore na década de 2000, vale a lógica de que se quiser permanecer saudável nos Estados Unidos, é bom não ficar doente. Após exame desse estado de coisas, o documentário visita uma série de países com sistema de saúde público e eficiente, como Cuba e Canadá.

Link para o vídeo (de autoria e responsabilidade de quem postou no Youtube): https://www.youtube.com/watch?v=-VgCwhgUxu8

 

II – Syriana

 

Direção: Stephen Gaghan

Ano: 2006

País: Estados Unidos

Sinopse: há 21 anos, Robert Baer (George Clooney) trabalha para a CIA investigando terroristas ao redor do planeta. Com o aumento do número de ataques terroristas, Robert percebe que a ação da agência de inteligência americana se desvia de sua missão institucional e passa a favorecer a politicagem. Com isso, vários sinais de ataque foram ignorados, devido à falta de tato dos políticos para lidar com terroristas. Tal situação retratada no filme se assemelha ao aparelhamento político pelo qual diversos órgãos e entidades públicos passaram nos últimos anos aqui no Brasil, sendo decisivo para o agravamento da crise econômico-social que nosso país atravessa, o que nos leva a refletir sobre os efeitos prejudiciais da politicagem para o êxito das organizações, no que tange ao cumprimento de sua missão, ao atingimento de sua visão e ao exercício de seus valores corporativos.

 

III – Michael Collins – O Preço da Liberdade

 

Direção: Neil Jordan

Ano: 1996

País: Estados Unidos, Reino Unido e Irlanda

Sinopse: Em 1916, na Irlanda, Michael Collins (interpretado por Liam Neeson) é preso por participar de uma manifestação contra a presença inglesa em seu país. Nesse momento, ele passa a acreditar que a formação de uma guerrilha local poderá levar seus compatriotas ao fim de uma submissão ao governo inglês, que já dura 700 anos. Eis a origem do IRA (Exército Republicano Irlandês), que conseguiu realizar o primeiro acordo de paz com os ingleses em 1921, quando fundou a República da Irlanda. Ressalte-se que a força militar inglesa era muito bem treinada e articulada à época dos primeiros combates travados pelo IRA. Contudo, Michael Collins evidencia em suas ações militares à frente do IRA a importância de uma estratégia bem estruturada e implementada para o êxito de uma empreitada. Acrescente-se a isso algumas das virtudes que Michael Collins possuía e que Sun Tzu, há cerca de 2.500 anos, considerava essenciais num grande general: sabedoria, sinceridade, humanidade, coragem e rigor. O filme também nos mostra o valor da liberdade e a importância de lutarmos por ela, uma vez que o ser humano nasceu para viver de pé, e não curvado perante seus semelhantes.

 

Um ótimo filme para todos! Em tempo, um forte abraço, sobretudo à amiga Márcia e aos irmãos de fé que contribuíram com insights para este texto, e fiquem com Deus!


Fonte: Artigos Administradores / Filmes que você precisa assistir antes de administrar

Os comentários estão fechados.