Financial Times compara o Brasil a um 'doente em estado terminal'

Financial Times compara o Brasil a um ‘doente em estado terminal’

Jornal britânico também destacou que a economia brasileira está ‘uma bagunça’

“A terrível queda do Brasil da graça econômica”. Esse é o título da análise publicada no Financial Times no domingo (13), que afirma que a economia brasileira está “uma bagunça” e compara o país a um paciente internado em estado terminal. Segundo o FT, o futuro econômico do Brasil não é otimista, devendo encolher até 3% ainda neste ano e 2% em 2016.

Lembrando a estimativa do governo, que apontou que as contas públicas devem ter déficit primário no próximo ano, a publicação destaca que “as finanças públicas estão em desordem”. O anúncio, feito este mês, levou o Brasil a perder o grau de investimento na classificação de crédito da agência Standard and Poor’s (S&P).

No entanto, o jornal aponta que, “ironicamente”, não foi o difícil ambiente econômico brasileiro que motivou a decisão da S&P, mas sim a crise no cenário político. “O sistema político brasileiro é bem conhecido por ser pobre. Agora também não está funcionando”, escreve.

Sobre a atual situação de Dilma Rousseff frente à presidência da República, o Financial Times escreve sobre a ˜forte rejeição˜, inclusive pelo seu próprio partido. Por isso traz uma citação de um senador do Partido dos Trabalhadores (PT), que faz um diagnóstico da economia brasileira: “os rins já pararam; o coração vai em breve”.

O jornal britânico ainda diz que “é quase impossível para ela [a presidente Dilma] responder adequadamente aos problemas econômicos”, devido a seu alto grau de impopularidade (a “mais impopular da história do Brasil”), especialmente junto ao Congresso Nacional, que se preocupa em “salvar a própria pele de uma investigação de corrupção”.


Fonte: Notícias Administradores / Financial Times compara o Brasil a um ‘doente em estado terminal’

Os comentários estão fechados.