Ganhar dinheiro ou “trabalhar”?

Ganhar dinheiro ou “trabalhar”?

Pela falta de percepção ou pelo estresse da vida agitada, algumas frases marcam as nossas ações sem nos darmos conta de seus efeitos em nossa vida.

Quando o assunto é empreendedorismo, a frase inicial de cada proposta têm sido “ganhar dinheiro fazendo…”, “lucre muito com pouco…” ou ainda “seja seu próprio chefe, tenha autonomia com baixo investimento”. A capacidade de nossa mente compreender essas frases com o raciocínio ilógico, sem reflexão, tem gerado uma atmosfera de que há caminhos mais fáceis para se obter dinheiro sem a pressão do sistema de trabalho moderno, complexo e até injusto. Muitos não compreendem que dinheiro não se ganha, mas se conquista através de esforço, dedicação a estudos, aprimoramentos técnicos e práticos, que são os meios lícitos. Quando uma criança recebe dos responsáveis legais alguma mesada, precisa ser ensinada que o dinheiro dado não é fácil de ser conquistado, mas através do exercício de alguma atividade legal, por isso alguns responsáveis legais reforçam as crianças que para ela ter a mesada é preciso ajudar em algumas atividades em casa, ser obediente ou se esforçar para ser excelente aluno com boas notas escolares.

Tais slogans explícitos iludem a ponto de muitos perderem a capacidade de enfrentar suas realidades, acreditando que ser chefe é ser livre de pressão e opressão e ainda ter muito tempo disponível para exercer outras atividades, ter dinheiro rápido com pouco sacrifício, considerando erroneamente que ser “peão” é enriquecer o patrão e a chefia, e ter salário injusto. As histórias dos empreendedores que obtiveram sucesso revelam que esses dispuseram muitas horas sem dormir para que metas fossem alcançadas a fim de não perderem a esperança, e outros tantos, percebendo a evidência do fracasso, foram além dos limites disponíveis para não terem prejuízos, além dos que fracassaram por razões diversas. Lista de exemplos não faltaria, mas empreender condiz com a disponibilidade de tempo para o aprendizado, somado a reflexão dos próprios atos e maturidade para conviver com as adversidades da vida nos respectivos meios de convivência social, percebendo assim se há caminhos que possam ser trilhados em curto, médio ou longo prazo – planejamento; temos um breve resumo ou a introdução do que vem a ser o exercício de um bom trabalho ou empreendedorismo, aonde o dinheiro será a consequência. Caso o foco seja em ganhar dinheiro, a tendência é de pouco esforço e preparo, nenhuma reflexão e planejamentos com probabilidade de grandes falhas ou desmotivação perante as dificuldades persistentes, gerando frustrações enormes e o dinheiro tão esperado é pouco ou inexistente.

Quando o foco está em prestar serviços com foco em qualidade, eficiência e eficácia, o cenário muda e as probabilidades de êxito quanto aumento de salário ou promoção para subir um degrau na carreira são grandes, mas sempre como processo natural do desempenho de forma profissional, alcançando também a maturidade para empreender por conta própria, ser o proprietário de algum tipo de negócio e assim labutar com mais fervor.

Ganhar dinheiro pode gerar ilusão, labutar com sabedoria, não.


Fonte: Artigos Administradores / Ganhar dinheiro ou “trabalhar”?

Os comentários estão fechados.