Geração Y: Saiba quais são as melhores cidades americanas para procurar empregos

Geração Y: Saiba quais são as melhores cidades americanas para procurar empregos

Seattle lidera o ranking, com salário anual médio de US$ 55.500, seguida por San Francisco e San Jose, na Califórnia

Quando pensamos em consolidar a carreira em outro país, logo nos vêm a mente o mercado norte-americano. Visto por muitos como o país das oportunidades, os Estados Unidos ainda é sonho de muitos profissionais brasileiros e, talvez, mais intensamente entre os jovens Milleniuns. Mas, será que você da geração Y sabe quais são as melhores cidades dos EUA para trabalhar?

Durante dois anos a empresa PayScale, de Seattle, realizou um estudo com mais de 65 mil jovens nascidos entre 1982 e 2002. A companhia buscou descobrir informações tais como o pagamento médio a um trabalhador da geração Y, a taxa de desemprego até junho de 2015, o tempo médio para chegar na empresa, taxa de satisfação geral com suas funções, entre outros. Também foram olhados aspectos que atraem o jovem para um emprego, conhecidos como “benefícios da Geração Y”, como vestuário casual, horário flexível, animais de estimação no local de trabalho, estacionamento e lanches gratuitos, academia e outros.

Nos resultados, a cidade apontada com mais vantagens para os trabalhadores da geração Y foi Seattle, no estado de Washington. A média de salário anual na cidade é de US$ 55.500, com taxa de desemprego em 4%, satisfação do emprego em 70% e um tempo médio de deslocamento entre a casa e o trabalho de 29 minutos. Entre as empresas instaladas na cidade estão a Microsoft, Starbucks e Boeing.

O segundo e terceiro lugar ficaram com as áreas metropolitanas de San Francisco e San Jose, na Califórnia, com alta concentração de empresas tecnológicas como Google, Facebook, Twitter, Apple, Pinterest, Airbnb, Yahoo, Uber e Linkedin instaladas na área. Na área de San Francisco, que inclui San Mataeo e Redwood City, a média de pagamento é de US$ 69.700 anualmente, com taxa de desemprego em 3.4% e 70% de satisfação com o emprego. Em San Jose, o salário ultrapassa os US$ 77.500 anualmente, enquanto a taxa de satisfação cai para 67% e a de desemprego fica em 4.1%.

As cidades que ainda fazem parte do ranking são: Austin (Texas), Provo (Utah), San Diego (Califórnia) e Cambridge (Massachusetts).

Outro ponto considerado pela pesquisa foi o custo de vida em cada cidade. Morar em Provo sai até 78% mais barato que San Francisco e 56% do que Seattle, mas em compensação a média salarial também é menor: US$ 43.100 para trabalhadores da geração Y.

Com informações da Forbes.


Fonte: Notícias Administradores / Geração Y: Saiba quais são as melhores cidades americanas para procurar empregos

Os comentários estão fechados.