Gestão e pressão por resultados

Gestão e pressão por resultados

Consequências de uma má gestão e a pressão por resultados

Com o mundo globalizado e cada vez mais dinâmico, a concorrência entre as empresas torna-se acirrada. E, para alcançar as metas estabelecidas pela alta gestão, os gerentes e supervisores de 1° linha, muitas vezes, possuem atitudes autoritárias, pressionando os colaboradores.

A pressão por resultados faz com que os colaboradores procurem qualquer método para atingir as metas: burlam as normas, erram nos procedimentos, ignoram as etapas de um processo. Contudo, mesmo com negligência, alcançam o resultado estabelecido. Isso demonstra uma ineficiência na gestão, onde o trabalho em equipe, a sinergia e a transparência são inexistentes. Consequentemente, os colaboradores se desmotivam, mas muitos ainda permanecem na organização por necessidade financeira.

A má gestão decorre da ausência de treinamentos e desenvolvimento na empresa, resultando nas faltas de padronização e do exercício de liderança nos chefes. Com o treinamento, é possível descobrir talentos e atribuir melhorias no desempenho organizacional, além de preparar as empresas para possíveis mudanças.

Em contrapartida, empresas que recrutam líderes para cargos de gestão conseguem alcançar efetividade nos processos e a satisfação dos funcionários. Chefes que, ao mesmo tempo, são líderes motivam os colaboradores, transmitem segurança, auxiliam os funcionários a reconhecerem suas habilidades e ambos as exploram para atingir metas.

As empresas precisam de líderes desde a sua cúpula, reconhecendo os esforços da sua equipe para a sobrevivência do negócio. Conscientizando-se, todavia, que pessoas são recursos indispensáveis para as organizações e, quando insatisfeitas, não têm a produtividade esperada.


Fonte: Artigos Administradores / Gestão e pressão por resultados

Os comentários estão fechados.