Governar é uma tarefa difícil. Se não faz nada é negligente, se faz é excessivo

Governar é uma tarefa difícil. Se não faz nada é negligente, se faz é excessivo

Há pessoas e instituições que parecem caminhar contra o bem estar e o progresso da humanidade, fazendo interpretações equivocadas e não produtivas

O site de notícias BBC publicou em 23 de janeiro de 2016 uma reportagem intitulada “Zika: recomendação para evitar gravidez causa polêmica na Colômbia”.

Transcrevo dois trechos da reportagem:

“A recomendação do Ministério da Saúde na Colômbia para que casais evitem engravidar pelos próximos seis meses, em função do aumento no número de casos do vírus zika no país, causou polêmica desde o anúncio oficial, no início da semana.

“Estamos um pouco incomodados com a recomendação. A gravidez tem uma série de riscos, alguns bem mais complicados que o zika. Se adotarmos o mesmo critério, as mulheres jamais poderiam ficar grávidas”, disse à BBC Mundo Marco Duque, obstetra da Clínica Del Country, em Bogotá”.

Há pessoas e instituições que parecem caminhar contra o bem estar e o progresso da humanidade, fazendo interpretações equivocadas e não produtivas. São grupos radicais que caminham contra tudo que tenha bom senso, sendo contra sem propósito. Deveriam estes investir mais tempo em algo produtivo do que fazendo críticas descabidas.

Em relação ao trecho citado me parece que algumas pessoas tem a visão distorcida e leram proibição no lugar de recomendação, que é sinônimo de aconselhar.

A reportagem ainda diz que “’O risco é baixo e as pessoas não deveriam se angustiar. É de um bebê em 400 casos de gravidez. Mas é preciso que as mulheres se protejam’, afirma Gomez.”

Então um em 400 não é preocupante? Fica claro que as pessoas tem conceitos e percepções de medidas diferenciadas.

Na sequência lê-se que “As pessoas estão assustadas e há um volume grande de informações. Mas disse a meus pacientes que isso parece uma recomendação excessiva. ( Mundo Marco Duque)”.

Como o entrevistado mesmo disse, é uma recomendação e não uma proibição. Ou seja, o Estado Colombiano está preocupado e alertando a população para os riscos. Cabe ao cidadão tomar suas decisões.

É comum que em feriados prolongados a polícia rodoviária recomende que as pessoas (que podem, obviamente), evitem viajar nos horários de pico. Mas se adotarmos este raciocínio equivocado a polícia está assustando as pessoas com uma recomendação excessiva!!


Fonte: Artigos Administradores / Governar é uma tarefa difícil. Se não faz nada é negligente, se faz é excessivo

Os comentários estão fechados.