Governo congela Ciência sem Fronteiras

Governo congela Ciência sem Fronteiras

Cogitou-se ainda uma redução mais drástica, logo descartada diante do efeito negativo que a medida provocaria

As ofertas de nova bolsas do programa Ciência sem Fronteira serão congeladas em 2016, por decisão do Palácio do Planalto. O orçamento para o próximo ano, de R$ 2,1 bilhões, é suficiente apenas para manter os estudantes que já estão fora do Brasil. Depois da necessidade de enviar ao Congresso um Orçamento com déficit em 2016, essa é mais uma das medidas do governo Dilma para controlar os gastos.

De acordo com a Folha, em 2016, a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) irá custear 13.330 bolsas entre graduação e pós-graduação e o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) terá recursos para outros 22.610 benefícios. No segundo semestre de 2015, por seleção a partir de editais divulgados no ano passado, no total, 14.050 bolsistas de graduação, principal público do CsF, correspondendo a 79,5% das bolsas, serão enviados.

Segundo a assessoria da presidente Dilma Rousseff, cogitou-se ainda uma redução mais drástica, logo descartada diante do efeito negativo que a medida provocaria. No total, o corte será de 40,3% para 2016. Mais que isso resultaria na interrupção dos estudos de quem já está no exterior.


Fonte: Notícias Administradores / Governo congela Ciência sem Fronteiras

Os comentários estão fechados.