Incompreendidas: 6 tecnologias que estavam à frente de seu tempo

Incompreendidas: 6 tecnologias que estavam à frente de seu tempo

É necessário ficar atento aos desejos e necessidades tecnológicas do mercado consumidor moderno

No mundo dos negócios é cada vez mais necessário ter visão de futuro. Saber onde investir e o momento certo é essencial para o desenvolvimento de bons e promissores negócios. Portanto, é necessário ficar atento aos desejos e necessidades dos clientes, bem como as lacunas presentes no mercado consumidor do mundo moderno.

Para isso, trazemos abaixo 5 exemplos de negócios oferecidos por empresas que levaram ao desenvolvimento de plataformas de sucesso nos dias de hoje – como é o caso dos relógios inteligentes e das redes sociais – mas que fracassaram em sua época de lançamento por erros de planejamento e execução. A lista original e completa você pode encontrar no Tecmundo. Confira:

Smartwatch (2004)

Não, o Apple Watch e o Android Wear não foram os primeiros smartwatches do mundo.

Em 2004, a Microsoft anunciou o SPOT. Tratava-se de um relógio inteligente que utilizava sinais de rádio para receber dados como a previsão do tempo, informações sobre esporte, horóscopo e notícias em geral.

Porém, o serviço era pago e o valor não era muito amigável. A Microsoft cobrava US$ 39,95 por ano e disponibilizava o serviço em apenas 100 regiões dos Estados Unidos. As vendas do aparelho foram canceladas em 2008.

Carros sobre trilhos (1960)

Na década de 1960, engenheiros de todo o mundo idealizaram o Sistema Rápido Pessoal (SRP), algo similar ao Sistema Rápido de Transporte (SRT), mas com alguns diferenciais. A ideia era unificar a agilidade de um trem com conforto de um carro pessoal, criando assim veículos que circulassem em linhas ferroviárias, mas tivessem o tamanho de um carro.

A Boeing, mais conhecida pelas suas aeronaves, foi uma das primeiras a investir no projeto. Financiado pelo governo americano, o SRP liga o centro de MorganTown a Universidade West Virginia. Ao todo, são 71 carros autopropulsados, responsáveis pelo transporte de 15 mil alunos por dia. Além dos Estado Unidos, outras guias do SRP também foram implementadas em países como Holanda, Reino Unido e Coréia do Sul.

Download de jogos (1990)

Fazer o download de jogos é algo extremamente fácil hoje em dia. No entanto em 1990 era completamente difícil e raro, uma vez que poucos computadores suportavam o processo e a internet era das piores possíveis. Porém, a Sega revolucionou o mercado da época e lançou o ‘Sega Channel’, que disponbilizava jogos através de um cabo, através da parceria com a Time Warner Cable.

Para isso, usuários da época pagavam cerca de 25 dólares de instalação e mais 15 dólares mensais para a utilização do serviço. Com isso, o usuário tinha em sua casa cerca de 50 jogos diferentes, distribuídos pela empresa pelo tempo de contratação do plano, algo parecido com as locadoras online que temos hoje.

O sistema chegou a contabilizar mais de 250 mil inscritos. Porém, outras empresas como a Nintendo e a Sony entregaram tecnologias mais ‘interessantes’ para os usuários, o que gerou prejuízos para a Sega e o encerramento da ferramenta.

TV interativa (1970)

A TV digital não é algo tão novo assim. Estudos apontam que o seu desenvolvimento se deu inicialmente na década de 90, em países altamente tecnológicos como os Estados Unidos. Porém, já em 1970, uma série de tecnologias possibilitou que a Ohio Warner Cable permitisse a interação entre telespectadores e conteúdos exibidos na tela das TVs. O ‘Qube’ era composto por 18 botões diferente onde os telespectadores podiam expôr suas opiniões, responder a questionários e realizar compras de produtos e serviços, algo revolucionário para a época.

Porém, o custo era bem elevado e a Warner Cable não suportou a falta de investimentos. Após seis anos de desenvolvimento e utilização, o Qube foi cancelado.

Redes social (1997)

Se hoje o Facebook domina, ontem o Orkut reinava. Mas, e antes do Orkut? Se você acha que a rede social da Google foi a primeira a existir, engana-se. A SixDegrees.com, lançada em 1997, mostra que os seus um milhão de usuários já usurfruiam de recursos como perfis individuais, mensagens instantâneas e lista de amigos antes mesmo da popularização da internet no Brasil.

O problema da rede social foi a falta de um modelo operacional que conseguisse fazê-la lucrar, uma vez que a internet ainda não era totalmente difundida e o modelo econômico da época não conseguia lucrar com a publicidade na internet. Em 2000 a rede social foi oficialmente encerrada.

Bônus:

A internet francesa (1980)

Em 1982, na França, foi lançado o Minitel. Tratava-se de um dos grandes precursores da internet mundial, responsável por atividades simples como a reserva de passagens de trem, acesso aos sites de notícias e salas de bate-papo, por exemplo. Três anos depois, o sistema já estava presente em um milhão de casas da França.

Em seu auge, nove milhões de casas e 25 milhões de usuários faziam uso de 26 mil serviços oferecidos na revolucionária tecnologia. Abandonado por limitações em seus terminais, o serviço foi desativado em 2012 com 810 mil postos conectados.

Um dos motivos para o abandono do sistema foi a falta de recursos, como, por exemplo, a impossibilidade de utilização de buscadores de sites. Neste caso, você só poderia acessar um site se soubesse perfeitamente o seu endereço. Nada de Google ou Bing. Além disso, os terminais eram extremamente caros e limitados à região da França.


Fonte: Notícias Administradores / Incompreendidas: 6 tecnologias que estavam à frente de seu tempo

Os comentários estão fechados.