Intervenções da motivação e desmotivação no trabalho

Intervenções da motivação e desmotivação no trabalho

A motivação das pessoas em seu ambiente de trabalho é vital para que a gestão tenha êxito e o funcionário tenha envolvimento, comprometimento e prazer em seus afazeres. Isso gera resultados precisos, eficazes e esperados no planejamento

A motivação das pessoas em seu ambiente de trabalho é vital para que a gestão tenha êxito e o funcionário tenha envolvimento, comprometimento e prazer em seus afazeres. Isso gera resultados precisos, eficazes e esperados no planejamento. Do contrário a desmotivação pode se tornar o centro de problemas nas organizações.

A partir dessa perspectiva, faz-se necessário que o indivíduo busque o autoconhecimento, assim, ele descobrirá em seu comportamento e atitudes o que o faz sentir-se motivado, ávido e o que não é de seu interesse. Segundo Ragazine (2015), a motivação propicia a satisfação das necessidades individuais de cada um, estando os objetivos a serem alcançados, disponíveis, definidos, percebidos, entendidos e aceitos.

FERNANDES (2009) cita o conceito de motivação segundo Robbins:

A motivação é a força capaz de mover o indivíduo à ação, provocando no mesmo uma mobilização para iniciar e manter-se focado num objetivo ou meta, com dinâmica e persistência no desempenho das suas ações, dando menos relevância aos obstáculos e priorizando o sucesso na tarefa (ROBBINS, 2002).

As empresas têm encontrado grandes dificuldades para que haja estratégias adequadas e que estas contribuam de forma positiva a responder às necessidades dos colaboradores de sentir-se atraído, desenvolvido e recompensando pela sua força de trabalho.

Na maioria das vezes o trabalho torna-se de forma representativa uma identidade para o ser humano, assim sendo, fatores de motivação no trabalho dependem do contexto organizacional e social em que é realizado o trabalho, de como o corpo gerencial se relaciona com seus subordinados, e quais são as ações das empresas voltadas para os aspectos motivacionais de seus empregados.

Enquanto por um lado a motivação tende a acabar valorizando as habilidades próprias do indivíduo, a desmotivação pode e tem sido apresentada como a apatia nas tarefas diárias. A desmotivação ocorre com mais frequência e é muito mais fácil de identificar nos funcionários, entre eles o absenteísmo. Vários fatores determinam a desmotivação no exercício da função; tais como a falta de compatibilidade entre cargo e função exercida, ociosidade, acomodação, frustrações com a cultura organizacional, divergências e conflitos de opiniões, controle, sub aproveitamento das capacidades do individuo, falta de autonomia entre outros.

Percebe-se no cenário atual o quão fundamental que os gestores motivem e conheçam seus colaboradores e ao mesmo tempo, que o colaborador busque de forma contínua sua auto motivação, o auto conhecer-se.

A valorização de seus colaboradores por seus líderes fará com que o trabalho seja executado de forma mais prazerosa, assim os dois, organização e funcionários, atingirão seus objetivos de forma mais harmônica, produtiva e satisfatória.

Referencial teórico:

FERNANDES, Patrícia Ramos Silva. Causas de desmotivação no trabalho em uma empresa pública federal. 2009. 67 f. Monografia (Especialização em Orçamento e Finanças)-Universidade de Brasília, Brasília, 2009.

RAGAZINI, Renata. A Motivação e a Desmotivação: Duas faces de uma mesma moeda na vida do Trabalhador..Disponível em: <http://www.administradores.com.br/artigos/carreira/a-motivacao-e-a-desmotivacao-duas-faces-de-uma-mesma-moeda-na-vida-do-trabalhador/53311/>. Acesso em: 07 dez. 2015.


Fonte: Artigos Administradores / Intervenções da motivação e desmotivação no trabalho

Os comentários estão fechados.