Iron Maiden usou quantidades de downloads ilegais para escolher locais de shows

Iron Maiden usou quantidades de downloads ilegais para escolher locais de shows

Se há downloads, há fãs

A banda britânica Iron Maiden está transformando um problema – o download ilegal de músicas – em uma solução: fãs. Segundo o site Boing boing, o grupo selecionou os países de sua próxima turnê através da quantidade de músicas baixadas ilegalmente pelo seu público. 

A lógica é uma só e, convenhamos, muito bem fundada: Se há downloads, há fãs. Se há fãs, é para lá que devemos ir.

Para isso, a Musicmetric – empresa responsável por realizar medições que envolvem o meio musical – fez o levantamento de quais países mais baixaram ilegalmente as músicas do grupo.

Entre os 10 países com o maior número de downloads ilegais da banda estão: Venezuela, México, Colômbia e… Brasil. Por aqui, as maiores cidades no quesito (São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba) já receberam diversos shows do grupo. Em São Paulo, aliás, a arrecadação foi de nada menos que R$ 6 milhões.

“Artistas poderiam dizer ‘estamos sendo pirateados aqui, vamos fazer alguma coisa a respeito’, ou ‘somos populares aqui, vamos fazer um show'”, disse Gregory Mead, CEO e co-fundador da Musicmetric, em entrevista ao Boing Boing.

Genial, não?!

 

 


Fonte: Notícias Administradores / Iron Maiden usou quantidades de downloads ilegais para escolher locais de shows

Os comentários estão fechados.