Liderança – Como está a sua?

Liderança – Como está a sua?

Artigo em alusão aos 50 anos da regulamentação da Administração

O início, o meio e o fim: a Liderança, a Gestão e os Resultados!

Aprecio assuntos que extrapolam discussões comuns. Nesse sentido, convido você a refletir sobre o contexto atual do conceito de Liderança, nos ambientes físicos ou virtuais.

Muito se discute sobre o termo “Liderança”. O que é Liderança? As Lideranças são formais ou informais? De quem é a Legitimidade? Quais são os Tipos/Perfis de Liderança? Que cuidados devem ser tomados pelo Líder (Ética)? Você nasce ou se torna Líder? Nos espaços físicos, as discussões sobre Lideranças e Resultados atingidos são muito frequentes. Nos virtuais, as proporções das discussões são muito maiores.

Esse é o contexto atual da Liderança: a complexidade. O termo se traduz de diversas formas. Ocupamos cada vez mais papéis nestes espaços. Para Liderar, é necessário entender mais sobre pessoas, que estão cada vez mais críticas (algumas vezes mesmo não tendo o mínimo das informações necessárias para então manifestar a própria opinião). A tecnologia está mais rápida do que o bom senso. Alguns usuários alcançam o sadismo, como os recentes conteúdos de racismo ou acidentes de famosos… A tecnologia ao alcance da mão. E, assim, chegamos a mais um paradoxo da humanidade: quanto mais tecnologia usamos, mais civilizados estamos – porém, com mais tecnologia nas relações humanas, mostramos ainda mais nossos instintos não civilizados.

Perceba, você passa o dia impactando ou sendo impactado pela Liderança, a boa ou a ruim, dos pequenos gestos às grandes decisões. Tratamos diariamente sobre Expectativas e Resultados: na família, no trabalho, na sociedade. Por mais antigo que seja o tema “Liderança”, mais ele será crucial para qualquer sociedade, especialmente para as civilizadas. A sustentabilidade das Organizações só é mantida com Liderança acompanhada da Gestão. E, por sua vez, a Gestão reflete o bom uso de recursos (financeiros ou não). Recursos suficientes, com decisões compartilhadas entre o Líder e sua equipe.

De acordo com o relatório IBR (pesquisa elaborada pela multinacional Grant Thornton), com relação às incertezas econômicas, os executivos brasileiros estão entre os mais preocupados do mundo (terceira posição). Só perdemos para a Argentina (segunda) e para a Grécia (primeira). Ressalto que este estudo engloba as economias de 40 países, e vem sendo realizado periodicamente há mais de 20 anos. Além disso, há anos a pesquisa vem mostrando que executivos brasileiros estão aumentando seu estresse. Os motivos são vários, abrangendo aspectos internos e externos (inclusive os conflitos na equipe).

Uma base sustentável gera conformidade nos resultados, a partir da sinergia de uma equipe com múltiplas competências, que recebe autonomia compatível para tomadas de decisão. Estes bons resultados são fruto de um conjunto de ferramentas: de um olhar prolongado para o que vem à frente; dos estudos dos recursos necessários para efetivar as ações desejadas; do mapeamento e entendimento dos riscos que se tem que correr – ou não – para chegar ao objetivo definido; do controle dos aspectos gerenciáveis dos riscos (controles internos da organização); das inovações realizadas. As escolhas da Liderança devem ser compatíveis com as expectativas/cenários/contextos, e compartilhadas com as Partes Interessadas impactadas por tais decisões.

Os erros garantem novos aprendizados. Nesse ambiente de performance, as ideias são construídas com “cocriação” (co-creation); são as que tendem a gerar melhores resultados, pois a gestão participativa é uma parte significativa para o êxito dos projetos. Por fim, a razão de tudo isso: as pessoas e suas expectativas sendo atendidas. São tantos detalhes importantes…

 Você pode ter lido esse texto em minutos, no intervalo do almoço, dentro do táxi, ou em mais uma fila de espera (dentre tantas outras que vai entrar ao longo de sua vida), mas tenho certeza que estas palavras de hoje vão ser lembradas em momentos futuros. Nosso cotidiano se traduz em Liderança, seja no que for, o tempo todo. Afinal, a Liderança é assunto de todos nós. Que resultados indesejados estão liderando você? O que você está liderando hoje? Quais rumos estamos tomando com as decisões da Liderança?

Desejo a você uma boa Liderança! Agora vou me despedindo, deixando você continuar a sua própria reflexão…


Fonte: Artigos Administradores / Liderança – Como está a sua?

Os comentários estão fechados.