Liderança para professores: como conquistar alunos e facilitar a aprendizagem

Liderança para professores: como conquistar alunos e facilitar a aprendizagem

Sala de aula cheia de alunos: alguns perambulam, outros conversam entre si, uns saíram da sala, tantos outros estão atentos no celular que não pára de alertar sobre uma mensagem nova. Como conquistar a atenção dos alunos e facilitar a aprendizagem?

Sala de aula cheia de alunos: alguns perambulam, outros conversam entre si, uns saíram da sala, tantos outros estão atentos no celular que não pára de alertar sobre uma mensagem nova. No canto da sala tem um aluno que insiste em ser diferente, ele presta atenção no professor, para que este não fique falando sozinho na frente e possa dar sua aula.

E enquanto o professor dá sua aula, o aluno faz o que? O desafio é evidente, especialmente ao docente universitário, para manter a atenção e interesse dos alunos enquanto diversos recursos disputam sua atenção, às vezes de maneira discreta, e outras nem tanto. Além disso, é natural que o estudante não consiga manter seu foco em algo por tanto tempo, ainda mais se o professor não atrai sua atenção com frequência, e então os sinais sonoros ou visuais acabam por roubarem a atenção do estudante.

Se em algum momento de suas aulas você já se encontrou em situação semelhante, ou se seus alunos não têm se comprometido com a própria carreira, este artigo vai ajudar você a conquistar a atenção da turma e melhorar a aprendizagem dos discentes.

Seguem algumas dicas que separei para os professores que desejam conquistar seus alunos e facilitar a aprendizagem:

  1. É preciso liderar os alunos: os professores tem sido as principais referências tanto pessoais quanto profissionais aos alunos, e estes seguirão quem admiram, aprendem coisas que fazem sentido em suas vidas e também quem os respeitam e os faz crescer. Se o professor deseja ter a atenção voluntária dos alunos é preciso mais que um “psiu”, “silêncio por favor”, ou coisas parecidas, é preciso liderar. 
  2. Conheça seus alunos: quanto mais conhecemos nossos alunos, mais sabemos o que é importante a eles, o que buscam e o que os motivam. Uma simples conversa de 3 minutos com um aluno de 45 anos, numa dinâmica durante a aula foi o suficiente para mudar a vida desse senhor – pois este morava só e longe da família que ficou no Maranhão, e após essa conversa o aluno, que agora mora em Goiás, voltou a se aproximar da família e o filho de 19 anos veio morar com ele. O aluno me agradeceu com um emocionante e forte abraço pela conversa em sala, e contou o quanto se sentia só antes de ter a companhia do filho. Mesmo em turmas grandes, é possível buscar conhecer melhor nem que seja 2 alunos por aula – para esses você fará a diferença, e imagine quantos poderá conhecer mais ao final do semestre.
  3. Crie expectativas antes e durante as aulas: quando ficamos sedentos ou com fome, tudo que fazemos é ir em busca de água ou algum alimento para nos saciarmos. E é isso que precisamos despertar nos alunos – a fome e a sede pelo que temos a ensinar. Podemos pedir a atenção a cada informação importante, utilizando formas diferentes para não cair na mesmice e perder o efeito. Se fizermos bem feito, eles vão se interessar na aula como ninguém, sua aula ficará muito mais interessante e aprenderão com mais facilidade. 
  4. Estimule a participação, mas cuidado na correção: não é novidade a importância da participação do aluno nas aulas, mas muitos professores ainda fazem errado para obter uma mão levantada e mais errado ainda quando o aluno dá uma resposta incorreta e o professor o deixa constrangido na correção. Após fazer uma pergunta à turma e ninguém respondê-la, direcione-a a um aluno falando o nome dele, em caso de resposta correta o parabenize, se meio correta, ressalte a parte correta e puxe mais do aluno para corrigir o restante, se for necessário, peça ajuda a outro aluno ou à turma para complementar a resposta, e se tiver tempo, pergunte agora a resposta completa ao primeiro aluno para que ele responda corretamente a questão. Em caso de erros, cuidado na correção, se for o caso elogie o esforço e coragem do aluno em responder, assim os outros sentirão encorajados a responder da próxima vez.
  5. Reconheça cada avanço: muitas pessoas se desmotivam rápido quando percebem que não obtém resultados significativos em algo que desprenderam esforço ou atenção. O professor precisa observar o aluno, sua evolução, mesmo que seja pouca, precisa ser notada. Mostre ao aluno que ele já deu alguns passos e agora precisa continuar andando e até conseguir correr em direção ao melhor aprendizado.

Estas dicas não são tudo que o professor precisa, mas com certeza vai contribuir muito com o dia a dia do professor que ousar em colocá-las em prática. Boa aula e sucesso!


Fonte: Artigos Administradores / Liderança para professores: como conquistar alunos e facilitar a aprendizagem

Os comentários estão fechados.