Marketing digital e o botão “não curtir”

Marketing digital e o botão “não curtir”

Estamos prestes a assistir à uma revolução na forma de publicar na maior rede social do planeta. O marketing digital precisa se preparar

O tão esperado botão “não curtir” agora está bem mais perto do que você imagina. Mark Zuckerberg, criador da maior rede social do planeta, o Facebook, anunciou no mês passado que muito em breve colocará em prática a ação “dislike” (não curti). Para Zuckerberg o botão é apenas mais uma opção para o usuário se expressar além do “curtir”. Só que não é bem assim.

E as ações de marketing digital? Diante dessa nova realidade os profissionais do Marketing Digital se deparam com o desafio de se destacar de forma mais objetiva e eficiente. Campanhas mal planejadas podem sofrer com este novo recurso. A insatisfação dos usuários estará estampada, fazendo com que as novas estratégias se tornem muito mais objetivas e eficazes.

Novas estratégias.

As empresas de comunicação digital que souberem tirar proveito desta nova ação partirão na frente e estarão muito mais preparadas para esse novo desafio. Mas, uma dose extra de criatividade, gestão e experiência serão necessárias para alcançar os resultados esperados. Chega de postagens fumaça, as que somem e ninguém quer ver.

Só o tempo dirá quem está está fazendo um trabalho significativo para seus clientes já que não existirá grandes margens para erros. A velocidade com que a tecnologia avança está deixando marcas visíveis pelo caminho do marketing digital.

Este novo botão levará a um mundo de situações e desafios para a área da comunicação. As postagens e a reação do público na maior rede social do mundo nunca mais serão as mesmas. A interação empresa/cliente agora estará muito mais sensível e sujeita a vários “não curti”. É a hora de unir a experiência das artes gráficas com a inovação da tecnologia e colocar em prática. E a sua empresa está preparada para este novo mundo do “não curti”?


Fonte: Artigos Administradores / Marketing digital e o botão “não curtir”

Os comentários estão fechados.