Mas afinal, o que é marketing?

Mas afinal, o que é marketing?

Todo profissional de marketing já precisou responder essa pergunta, pelo menos, para alguém da família! Entenda o que o marketing realmente faz e tire suas dúvidas

A inspiração para este artigo veio de uma conversa informal que tive com a mãe de um amigo na última semana. Não nos víamos há muito tempo e na introdução da conversa, tivemos questões rotineiras, dentre elas: ”Você fez faculdade do quê?” e eu, muito feliz, respondi: “Marketing!”, eis a resposta que recebi (e mexeu profundamente comigo): “Ah, tadinha, então você trabalha com telemarketing?”.

 Nada contra os profissionais de telemarketing. Até porque, não acho justo julgar uma classe profissional apenas pelos maus exemplos de atendimento que aparecem na imprensa de casos isolados. Entendo que esse problema esteja muito mais ligado à falta de maturidade das empresas em entender que essa frente de comunicação é extremamente relevante e dar a atenção a ela, treinamento e autonomia suficiente para esses profissionais fazerem a diferença, do que jogar a culpa para o profissional.

 Desabafo feito, vamos ao tema!

Embora existam raízes ao longo da história, o marketing em si é um campo de estudo novo se comparado com os demais (como medicina, engenharia, professor, entre outros que dispensam apresentação). O marketing surgiu da necessidade de administrar a nova realidade do mercado a partir da Revolução Industrial.

Ai, todos nós, profissionais e marketing e administradores, que entendemos o marketing como uma peça fundamental, em algum momento de nossas vidas já nos deparamos com a pergunta: “Mas o que é marketing?”. E então, assumimos o nosso primeiro desafio profissional: esclarecer ao mundo para o que viemos e o que fazemos. Vamos lá!

Qualquer mortal que buscou a definição de marketing na internet encontrou o seguinte termo: “Segundo Kotler…”. Sim, amamos o Kotler! E não é a toa que seu livro Administração de Marketing é considerado a bíblia da profissão. Se você estudar marketing e seus professores não indicarem esse livro, entenda que você está com problemas. Kotler é considerado o pai do marketing pois apresenta com maestria as respostas para todos os questionamentos que o profissional de marketing será instigado a responder e trabalhar ao longo da vida. Então, segundo Kotler, marketing:

“Envolve a identificação e a satisfação das necessidades humanas e sociais. Para defini-lo de uma maneira mais simples, podemos dizer que ele ‘supre necessidades de lucratividade’. Quando a eBay percebeu que as pessoas não conseguiam localizar alguns dos itens que mais desejavam e criou um espaço para leilões on-line e quando a IKEA notou que as pessoas queriam bons móveis a preços substancialmente mais baixos e criou uma linha de móveis desmontáveis, elas mostraram sua capacidade de marketing, transformando uma necessidade particular ou social em uma oportunidade de negócios lucrativa”.

“Assim, pode-se considerar que sempre haverá a necessidade de vender. Mas o objetivo do marketing é tornar supérfluo o esforço de venda. O objetivo do marketing é conhecer e entender o cliente tão bem que o produto ou serviço seja adequado a ele e se venda sozinho. Idealmente, o marketing deveria resultar em um cliente disposto a comprar. A única coisa necessária então seria tornar o produto ou serviço disponível”.

Outra fonte muito interessante para esta definição é a American Marketing Association, que nos diz o seguinte:

“O marketing é a função organizacional e um conjunto de processos que envolvem a criação, a comunicação e a entrega de valor para os clientes, bem como a administração do relacionamento com eles, de modo que beneficie a organização de seu público interessado”.

Ressaltando, venda é venda. Marketing é o estudo do mercado: suas necessidades, seu consumidor e principalmente, suas estratégias!

Assim, com as definições dadas, ainda encontro a necessidade de desvincular o significado de Marketing de outras profissões. Um exemplo clássico dessa confusão pode ser encontrado em uma das obras de Solomon, onde ele utiliza a referência ao profissional de marketing, muitas vezes relacionadas á obras publicitárias ou de outros profissionais de comunicação. É importante manter clara a função do marketing de planejar e montar a estratégia de ações de comunicação que envolve a geração de lucros (mesmo em longo prazo) para a companhia, geralmente, em equipes multidisciplinares que contam com profissionais de publicidade, relações públicas, assessoria de imprensa, pesquisa de mercado (que pode ser um profissional especializado ou empresa), dentro outros. Ha! Ai esta o motivo de toda a confusão!

O profissional de marketing, não trabalha sozinho! A estratégia para encontrar o público certo, o momento certo e o produto que atenda as necessidades e desejos do consumidor, para gerar lucro à companhia, é função do marketing, mas! A comunicação em si, da PROPAGANDA e a PUBLICIDADE para torncar visível ao consumidor, envolvem outros profissionais, como as próprias etapas já dizem.

 Ainda ficou com alguma dúvida, critica ou sugestão?

 Escreva um comentário abaixo a vamos falar!

 Até a próxima! 

 Fontes de pesquisa e inspiração:

KOTLER, Philip; KELLER, Kevin. Administração de marketing. 12. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2006.

SOLOMON, Michael R. O comportamento do consumidor: comprando, possuindo e sendo – 5ª edição – Porto Alegre: Brookman, 2002.


Fonte: Artigos Administradores / Mas afinal, o que é marketing?

Os comentários estão fechados.