Meritocracia, você pratica?

Meritocracia, você pratica?

Será que tudo em sua empresa ou setor é feito levando em conta quem realmente merece? Como ser o mais justo possível? Baseado em que você toma suas decisões quando essas afetam um indivíduo ou grupo?

A meritocracia consiste em destacar aqueles que realmente se envolvem e conseguem chegar aos melhores resultados estabelecidos. Quantas vezes escutamos a frase “o que esse cara está fazendo nesse cargo?”.  Diretores, gerentes e supervisores devem trabalhar ao máximo para que isso não seja mais dito. Não é uma tarefa fácil. Para conseguir tomar decisões mais justas é necessário que se tenha um controle da produção individual. É preciso ter indicadores numéricos e ter a certeza que esses indicadores são os que realmente medem de forma mais justa o que precisamos.

Vejo ainda muitas decisões sendo tomadas por feeling de alguém. Decisões como essas devem ser tratadas como inadmissíveis. Se você promove alguém ou delega novas responsabilidades com decisões sem um fundamento mensurável, não está utilizando a meritocracia, está correndo sérios riscos de ser injusto e de causar problemas em sua equipe.

Ter índices numéricos de seus colaboradores evitará que grande parte dessas decisões sejam injustas. Poderá ser utilizados inclusive mostrando para a equipe como as decisões são tomadas, assim todos saberão claramente o que o gerente espera de cada um e como estão sendo produtivos. Afinal, ninguém gosta de trabalhar sem saber como são avaliados e como podem melhorar seu rendimento.

Qualquer decisão que venha beneficiar algum indivíduo da equipe deve ser baseada em informações consistentes, evite decidir algo desse tipo no calor de um momento. O gestor não pode decidir algo e dizer que o motivo da escolha é porque “acha” que é a melhor escolha. Esse tipo de atitude poderá minar a equipe, fará com que os colaboradores pensem que há um favoritismo, diferentemente quando o motivo apresentado é algo tangível a todos.

Quanto mais informações concretas existirem para tomar uma decisão, mais assertiva e menos contestada será. Lembre-se que a harmonia do ambiente de trabalho depende de todas as ações que o gestor toma no dia-a-dia, desde uma simples escolha na escala de um plantão, até a escolha de um colaborador para ser promovido.

Ser mais justo dá trabalho, porém terá a certeza que suas decisões serão melhores para o indivíduo e para a equipe. É a velha história, contra fatos não há argumentos!


Fonte: Artigos Administradores / Meritocracia, você pratica?

Os comentários estão fechados.