Mulher é escoltada por PM para sair de shopping após supostas ofensas racistas

Mulher é escoltada por PM para sair de shopping após supostas ofensas racistas

A cliente teria se negado a ser atendida pelo funcionário por causa da sua cor

Após uma denúncia de racismo feita por um funcionário, uma mulher foi retirada pela Polícia Militar na noite da última terça-feira (29) de uma loja no Shopping Barra, em Salvador, Bahia. Além do funcionário da loja, testemunhas também afirmam que um segurança do shopping também foi vítima de racismo.

De acordo com uma testemunha, que não quis se identificar, ouvida pelo G1, a cliente teria se negado a ser atendida pelo rapaz, que é negro. Uma multidão se aglomerou no local, proferindo gritos de “racista” direcionados à mulher. Confira no vídeo no fim da matéria.

Segundo a assessoria do shopping, a cliente se desentendeu com o funcionário, que chamou a polícia e a acusou de racismo. No entanto, o estabelecimento não soube informar ao certo o que foi dito ao funcionário. A assessoria também informou que o Shopping Barra repudia qualquer manifestação racista.

Segundo a PM, a mulher usou xingamentos racistas para o segurança do shopping. Os envolvidos foram levados para a Central de Flagrantes, no Iguatemi.

Acontecimento

De acordo com o Correio24h, ao ser informada que a loja não possuía o que ela procurava, a mulher chamou o vendedor de “macaco” e disse que o mesmo parecia um “motorista de traficante”. Segundo funcionários da loja ouvidos pelo site, ela também deu um tapa em um outro vendedor que se aproximou para conter a confusão.

Depois de entrar em uma outra loja para fugir do segurança que a escoltava — que também foi chamado de macaco, de acordo com as testemunhas do Correio —, ela ainda tentou simular um desmaio com o intuito de evitar a prisão.

Abaixo você pode conferir um vídeo da confusão dentro do shopping, disponibilizado no YouTube:


Fonte: Notícias Administradores / Mulher é escoltada por PM para sair de shopping após supostas ofensas racistas

Os comentários estão fechados.