Não basta ser candidato, tem que saber aonde quer chegar

Não basta ser candidato, tem que saber aonde quer chegar

O conteúdo é importante numa campanha eleitoral. Veja como ele pode impactar

Toda campanha eleitoral é um desafio. Começando por apresentar ao eleitorado um bom e consistente plano de governo, algo que já estamos acompanhando muitos partidos começarem a estruturação para o Pleito Municipal. Afinal, a partir do Plano de Governo é que haverá boa base de argumentação para programas de rádio, tv e debates.

Um candidato com um bem estruturado plano de governo que contemple as estrutura base da administração e aplique inovação se diferencia e cria possibilidade reais de haver identificação do eleitor sobre o que está propondo. Mas para propor é preciso, antes de mais nada interagir com o eleitorado e estabelecer linhas de ações que de fato venham a gerar transformações.

Em fases de vacas magras é importante a criatividade na política no sentido de oferecer um marketing que movimente emoções e abra o coração do eleitor – saturado com o que vê dos políticos – para assimilar o que é proposto pelos candidatos ao pleito municipal. Campanhas eleitorais se tornam cada vez mais trabalhosas, com pequenas e rápidas reuniões e interações próximas que podem conquistar ou afugentar eleitores. Ai reside um problema: o eleitor, cansado de ver o que ocorre no cenário político, tende a dar uma “mordidinha” que, além de ilegal pode – se o político cair no “canto da sereia” tornar muito mais oneroso o custo do processo eleitoral. O eleitor que acha que está ganhando agora deve pensar que político que investe financeiramente em campanha geralmente quer retorno depois. Um resgate de valor investido que todos sabem como acontece e, lamentavelmente, pode gerar problemas eternos para o político e sua comunidade.

O primeiro beijo que você deu na vida lembra, certo?! E o oitavo beijo??? O oitavo deve estar esquecido. Pois dentro da mesma visão, qual a primeira percepção do candidato na mente do eleitor? Ter um posicionamento de marketing, uma campanha profissionalizada, com uma infraestrutura de controle aprimorada podem passar para a comunidade a visão de que o candidato reúne condições de gerir seu município com capacidade, liderança e alto potencial de mobilização de pessoas.

Educação, Saúde, Esporte, Infraestrutura, Cultura, Meio Ambiente, Inovação, Desenvolvimento Econômico, Assistência Social e Segurança são áreas vitais que com um bom planejamento estratégico de campanha podem gerar um excelente Plano de Governo. Plano que não fica no papel e o candidato pode mostrar como fará com que aconteça de fato. Existem ferramentas maravilhosas que podem fazer com que as ações aconteçam mais ordenadamente e sincronizadamente na campanha. Do contrário é um improviso que provocará o início do fim.

Portanto não basta ser candidato, saiba e projete onde quer chegar e o que fará para conseguir tal proeza. As pessoas acreditarão mais em você e sua equipe.

As eleições, a cada dia, são definidas nos detalhes.

Visão é a arte de perceber o que aos outros é invisível, dizia o escritor irlandês Jonathan Swift

 

 


Fonte: Artigos Administradores / Não basta ser candidato, tem que saber aonde quer chegar

Os comentários estão fechados.