Não espere a segunda chance para ter a primeira atitude

Não espere a segunda chance para ter a primeira atitude

Vou iniciar este texto com uma pequena passagem minha:

Começo do ano de 2015, já comecei o ano com um tremendo problema. Tive que encerrar uma parceria com um fornecedor meu que até então acreditava ser de confiança. Além do desgaste prático que isso acaba proporcionando já que tem que se providenciar um monte de coisas que o parceiro cuidava, esta situação acaba trazendo um sentimento muito ruim e desconfortável, nos deixando um pouco receosos com o que vai aparecer na nossa frente, como novos fornecedores e parceiros. Tudo muito normal!

Como este parceiro resolvia muitas coisas do meu bastidor, não pude esperar muito para encontrar um novo fornecedor.

Resolvi mudar um pouco a forma de trabalhar e com isso também fui atrás de um profissional um pouco diferente do que estava acostumado a lidar.

Participando de todo este novo cenário, resolvi que tinha que ser muito mais tolerante com meu novo parceiro até nos acostumarmos um com o outro e pudéssemos ter um relacionamento bacana e agradável, como eu acredito que deve ser.

E neste momento, acabei cometendo um ato falho que resultou numa nova troca de parceiro após três meses.

O que aconteceu?

Uma situação que acaba acontecendo em muitos dos nossos relacionamentos com nossas equipes de liderados ou com nossos pares de outros setores ou empresas….

Depois de uns 40 dias nesta situação, resolvi começar a colocar meus pontos de vista e também interferir no trabalho que estava sendo executado. Tentei fazer isso da maneira mais educada e instrutiva, no entanto, do outro lado também estava uma pessoa, repleta de sentimentos e de emoções que se rebelou com o que estava passando a acontecer.

Para resumir, o constante questionamento desta pessoa era……. Por que você não falou isso antes?

Será que ele estava errado?

E sinceramente ficava difícil passar para ele que eu não queria entrar em choque preservando o relacionamento.

Esta experiência me serviu para reforçar um conceito que já carregava comigo, porém num momento mais delicado acabei me distraindo:

“Sempre que ocorrer algo que você acha que está errado numa relação de trabalho, não deixe para uma segunda oportunidade o que você já pode falar na primeira”.

Obvio que precisamos fazer isso de uma maneira confortável para quem ouve, afinal as pessoas provavelmente estão se acostumando com você e com a maneira como você trabalha, o importante é pontuar o que acontece e ir trabalhando seus parceiros e/ou liderados para que eles possam ir se adaptando e entendendo que existe uma abertura para que eles também se coloquem e discutam o assunto, no entanto, sem deixar para uma próxima vez.

Inicialmente isso dá mais trabalho, afinal terá que estar mais atento ao que é costumeiro para você, o mais bacana é que depois de pouco tempo tudo começa a funcionar de uma maneira harmoniosa e sem choques. E quando ocorrem os erros, eles são mais fáceis de serem identificados e portanto mais fáceis de serem resolvidos.

Líderes que não procedem desta maneira, acabam sendo taxados de instáveis, inseguros e muitas vezes surgem comentários do quanto é difícil trabalhar com este tipo de pessoa.

Todos nós que lidamos com equipes, precisamos estar muito atentos para não baixarmos nossa atenção e proporcionarmos de uma hora para outra, um sentimento interno na equipe, de que não temos competência nem características de um bom líder.

Vamos lá…….. Vamos ficar atentos e matar os problemas de prima…… hehhehe

Abraço.


Fonte: Artigos Administradores / Não espere a segunda chance para ter a primeira atitude

Os comentários estão fechados.