Não, eu não estou online 24 horas

Não, eu não estou online 24 horas

A tecnologia da rede mundial de computadores, das redes sociais afastando as pessoas e as tornando cada vez mais dependentes do online ilimitado

Parcimônia, harmonia e equilíbrio: esses três pilares têm que ser obedecidos quando falamos de estar online. O tempo é irrecuperável. Uma vez perdido não volta mais. Não foi descoberto até agora nenhuma fórmula que o faça retroceder.

Fato inalterável é que o dia possui apenas 24 horas. Nem um minuto a mais nem um minuto a menos. Saber distribui-lo de forma que atenda os três pilares descritos no inicio desse texto pode aproximá-lo de uma vida mais feliz.

O fato de estar “online” 24 horas não quer dizer que eu esteja livre 24 horas para responder a e-mails, ler mensagens de whats’up e da mesma maneira responde-las ou encaminhá-las de forma imediata.

Precisamos nos desconectar!

A conexão tem produzido uma sociedade infeliz e ansiosa. Ao invés de aproximar as pessoas, as estão distanciando. Repare em uma mesa de almoço familiar de domingo, nas mesas dos restaurantes e lanchonetes. Se é que ainda existem esses almoços.

As pessoas não conversam mais entre si presencialmente!

Estando todos no mesmo ambiente ou separados por simples paredes ou alguns metros, utiliza de forma indiscriminada a internet para se comunicarem. Não existe mais o sentar frente a frente, o acolhimento, os cumprimentos, o tomar um cafézinho…

As gostosas leituras daquele magnifico livro que acaba de ser lançado, daquela biografia que está bombando nas bancas… Bancas? O que é isso?

Poucos são os que ainda sabem o que é! Lembro-me saudosamente dos tempos em que acordava cedo (continuo acordando) aos domingos para ir à banca de jornal e adquirir minhas revistas e jornais.

Quero conversar com as pessoas frente a frente. Quero olhar em seus olhos, ver e sentir suas emoções. Que me falem do seu dia-a-dia, dos seus sonhos, de sua trajetória, de seus objetivos e de suas histórias de sucessos e de fracassos.

Busque utilizar de forma parcimoniosa, harmônica e equilibrada a rede mundial de internet de maneira que sempre te sobre tempo, ou melhor, deixe agendados tempos para as coisas mais importantes da sua vida: Correr no parque, levar o cachorro para passear, ler jornais, livros e revistas, conversar com seus filhos…

Maturidade para não deixar que o “outro” invada sua privacidade! Essa é a questão.

Não. Eu não estou online 24 horas!

Pense nisso!

Publicado originalmente em http://wagnerpereira10.blogspot.com.br/2015/05/nao-eu-nao-estou-online-24-horas.html


Fonte: Artigos Administradores / Não, eu não estou online 24 horas

Os comentários estão fechados.