Nós realmente temos escolha?

Nós realmente temos escolha?

Diante de uma vida cheia de conflitos, desencontros e frustrações onde nada parece ser como desejamos não tem como não pensar: será que foi isso que escolhemos?

Todos falam muito sobre o livre arbítrio. Mas até quando ele é realmente livre ou limitado ao que somos, as nossas experiências, ao ambiente onde fomos criados e onde vivemos?

Muitas vezes na vida as coisas não saem como desejamos. E nos vemos vivendo uma realidade que não desejamos, uma profissão que não é a que lutamos pra conquistar, um relacionamento ou casamento onde não existe diálogo e onde nem sequer sabemos realmente quem é aquela pessoa que está do nosso lado,

Nessas horas o sentimento de raiva e frustração é imenso. Temos vontade de machucar alguém ou até mesmo nos machucar pra ver se passa essa sensação de impotência diante de uma vida que não se parece em nada com aquilo que sonhamos.

 E aí não tem como não perguntar: – Faltou esforço? Faltou dedicação? Se pudesse viver tudo novamente teria como fazer novas escolhas? Ainda dá tempo de mudar?

Existe um destino traçado para cada um de nós ou podemos mudá-lo a cada dia? Até onde nossas escolhas são realmente livres?

Não escolhemos onde vamos nascer, nem os pais que vamos ter, nem a comunidade, o país. Não escolhemos as memórias que iremos herdar de nossos antepassados pois segundo alguns estudos além dos traços físicos de nossos familiares, herdamos também suas memórias. Não escolhemos os sentimentos de nossa mãe enquanto estamos sendo gerados e até onde tudo isso interfere em nossa personalidade?

E depois até onde nossa personalidade, nossa percepção dos acontecimentos interferem em nossas escolhas? E os inúmeros acontecimentos que mudam o rumo de nossa história como doenças e falecimento na família que podem mudar todos nossos planos?

Nesse constante processo de aprendizagem onde me arrependo hoje das escolhas que fiz ontem será que amanhã posso me arrepender das escolhas que estou fazendo agora?

Bem, são muitas perguntas e poucas respostas. Em minha limitada opinião resultado de pouco conhecimento e também pouca sabedoria acho que viemos nessa vida para aprender e nosso Criador, que gosto de chamar de Deus mas cada um chama de como quiser, destino, Força Superior, carma, enfim, está sempre atento as nossas necessidades, repito, necessidades e não desejos e nos dá sempre aquilo que é necessário para nossa aprendizagem e evolução.

E como nossos desejos quase nunca correspondem com nossas necessidades tá aí, esse momento confuso onde nos sentimos perdidos como se nada fizesse sentido e como se nossa vida estivesse no caminho errado.

Mas não existem caminhos errados e mesmo tudo parecendo fora do lugar, está tudo certo, tudo vai bem…e sempre há tempo de refletir e escolher novos caminhos sabendo que para cada coisa que escolhemos ter também escolhemos aquilo que iremos perder!


Fonte: Artigos Administradores / Nós realmente temos escolha?

Os comentários estão fechados.