Número de empresas inadimplentes aumenta quase 10% em agosto, diz SPC

Número de empresas inadimplentes aumenta quase 10% em agosto, diz SPC

Economia em recessão afeta o faturamento das empresas, dificultando o pagamento das dívidas; região Sudeste concentra o maior número de pessoas jurídicas com dívidas em atraso

O número de empresas com dívidas em atraso registrou mais uma alta no mês de agosto. De acordo com o indicador do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), a quantidade de empresas inadimplentes cresceu 9,90% em agosto, na comparação com o mesmo mês do ano passado. É a maior variação anual do indicador desde julho de 2013.

Na comparação mensal, ou seja, entre julho e agosto de 2015, houve crescimento de 0,56% no número de pessoas jurídicas inadimplentes. Houve também alta da quantidade de dívidas em atraso em nome de pessoas jurídicas: 1,04% na variação mensal, e 10,49% em relação a agosto de 2014.

Para o presidente da CNDL, Honório Pinheiro, a dificuldade dos empresários em manter os compromissos financeiros em dia é reflexo da atual conjuntura econômica em recessão, com baixo crescimento, quedas da produção industrial, e inflação e juros em patamares elevados. “Com menor dinamismo da economia e maior restrição ao crédito, a capacidade de pagamento das empresas diminui”, explica Pinheiro.

Inadimplência das empresas cresce mais no Sudeste

O maior crescimento no número de empresas inadimplentes foi registrado na região Sudeste, onde a quantidade de devedores aumentou 17,32% em relação a agosto do ano passado; seguido pelo Nordeste, que teve uma alta de 13,00%, e pelo Norte, com 12,47%.

O Sudeste também é a região que concentra a maior parte das pessoas jurídicas inadimplentes (46,64%), seguido pelo Nordeste (19,96%) e pelo Sul (17,39%).

Setor de Serviços tem alta de 11,09%

No mês de agosto, todos os segmentos da economia apresentaram crescimento no número de empresas inadimplentes. Como nos meses anteriores, o setor de serviços foi o que apresentou maior crescimento anual, de 11,09%. A segunda maior alta ficou por conta das indústrias (7,74%), seguida pelo comércio (5,70%).

Em termos de participação de cada setor no total de empresas devedoras, o comércio concentra quase metade dos inadimplentes (47,73%), seguido pelas empresas de Serviços, representando 36,32% do total, e a indústria, com 9,95%.

70% das dívidas têm mais de um ano de atraso

Na abertura dos dados por tempo de atraso das dívidas de pessoas jurídicas, o destaque é o crescimento das dívidas com até 90 dias de atraso, que tiveram alta de 36,20% na comparação com agosto do ano passado – bem acima da média, de 10,49%. Quase 70,00% das dívidas registradas em nome de pessoas jurídicas têm mais de um ano de atraso.

O setor credor que concentra a maior parte das dívidas de pessoas jurídicas, ou seja para quem as empresas estão devendo, é o setor de Serviços, com expressivos 70,43% seguido de Comércio, com 16,05%. O setor de Serviços engloba Bancos e Financeiras, o que justifica a sua grande participação como a maior parte do setor credor. Agricultura é o setor credor menos representativo, com 0,13%.

Acesse a série histórica clicando em “baixar arquivos” no link.


Fonte: Notícias Administradores / Número de empresas inadimplentes aumenta quase 10% em agosto, diz SPC

Os comentários estão fechados.