O Brasil na contramão do mundo

O Brasil na contramão do mundo

Enquanto o mundo dá incentivos e aposta nos novos negócios, nas startups e na inovação, o Brasil resolve aumentar os impostos do setor

O governo brasileiro perdeu várias oportunidades em acordos comerciais com países denominados de primeira linha quando a questão é exportações de produtos e serviços para se manter em políticas alinhadas com ideologias que hoje se concentram na América Latina e escolheu parceiros que mais deu prejuízo ao país do que resultados em seus negócios.

É uma questão política e não entrarei nesse mérito.

Mas a decisão das últimas semanas ao anunciar o famoso ajuste fiscal foi, simplesmente, inexplicável. O Ministro da Fazenda, Joaquim Levy, anuncia que o governo resolveu aumentar os impostos para a àrea de Tecnologia.

Uma das áreas em que o mundo está investindo. Onde as startups estão surgindo com soluções, serviços e programas que ajudam o dia a dia das pessoas, das empresas e com pouca burocracia com poucos toques e um smartphone.

Em um momento onde os principais setores estão parados, setor automotivo e industrial só conhecem perdas, o comércio e varejo começam a ter seus resultados negativos apresentados o governo deveria investir no setor que ainda apresenta um certo oxigênio para novos negócios e conseguem com pouca infraestrutura cifras que ajudriam a economia do país.

O governo vai na contramão do mundo e penaliza o setor com aumento de impostos. Uma pena!! Mais uma decisão equivocada do governo que começa a tirar, cada vez mais rápido, com falta de planejamento, falta de moral e credibilidade política, a luz no fim do túnel.

Vamos em frente!


Fonte: Artigos Administradores / O Brasil na contramão do mundo

Os comentários estão fechados.