O Exame de Suficiência de 2016, uma reflexão sobre seus conteúdos e orientações para os estudantes de contabilidade

O Exame de Suficiência de 2016, uma reflexão sobre seus conteúdos e orientações para os estudantes de contabilidade

Cerca de 50 mil estudantes prestarão no próximo dia 10 de abril o Exame de Suficiência visando obter o registro profissional de Contador. As provas serão aplicada em 120 municípios dos 26 Estados brasileiros e o Distrito Federal e contam com algumas mudanças e dicas das quais iremos elencar no presente artigo

É comum encontrar vários estudantes de contabilidade com dúvidas acerca da profissão e principalmente com questionamentos sobre o Exame de Suficiência realizado pelo Conselho Federal de Contabilidade a fim de certificar os já formados e também aqueles estudantes do curso de ciências contábeis que estão cursando o último ano da faculdade. Pensando nisto, elaboramos este artigo com o objetivo de sanar as principais dúvidas que os futuros colegas de profissão possam ter.

Inicialmente, é oportuno afirmar que o Exame de Suficiência é uma prova elaborada e aplicada pela Fundação Brasileira de Contabilidade que possui duas edições por ano, uma no primeiro semestre e outra no segundo semestre. A prova é composta de 50 questões cujas matérias estão divididas entre diversos assuntos relacionados a contabilidade. O primeiro exame de 2016 terá a seguinte divisão de questões por assunto:

1. Contabilidade Geral;
2. Contabilidade de Custos;
3. Contabilidade Aplicada ao Setor Público;
4. Contabilidade Gerencial;
5. Controladoria;
6. Noções de Direito e Legislação Aplicada;
7. Matemática Financeira e Estatística;
8. Teoria da Contabilidade;
9. Legislação e Ética Profissional;
10. Princípios de Contabilidade e Normas Brasileiras de Contabilidade;
11. Auditoria Contábil;
12. Perícia Contábil;
13. Língua Portuguesa Aplicada.

Recentemente houve uma mudança no teor da prova, mais precisamente no que diz respeito ao número de questões pertinentes a alguns assuntos. Ocorre que as questões relativas a contabilidade geral aumentaram de 15 para 21 e as questões relativas a contabilidade de custos reduziram de 6 para 3. Além disto, a prova passou a ter apenas 2 questões de língua portuguesa e 2 questões de ética profissional. Anteriormente, contávamos com 3 questões de cada. Segundo a comissão responsável pela elaboração do exame, as mudanças foram sugeridas pelos coordenadores e professores de cursos de ciências contábeis nos últimos três encontros ocorridos da categoria.

Nas redes sociais, os estudantes comemoram a diminuição da tão temida matéria de custos. Mas, o que representantes do órgão afirmam é que a prova será composta de questões mais interdisciplinares e que aliem mais de um assunto por questão. Neste contexto, o Exame de Suficiência acaba por “afunilar” mais os conhecimentos na prova, exigindo mais habilidades daquele que pretende o tão sonhado registro. Já nesta edição do exame, as mudanças ocorridas estarão valendo.

Pois bem, a prova é composta de questões de múltipla escolha, cada questão com quatro alternativas dispostas em letras A, B, C e D contendo uma única resposta correta. Cada questão valerá um ponto independentemente do assunto abordado e a aprovação determina a obtenção do registro de contador ao estudante. Para obter o registro, basta que o futuro profissional tenha um mínimo de 25% de acerto no exame. Ou seja, 50% da prova que equivale a acertar 25 questões.

Particularmente, não considero necessária a realização de cursos extras para se obter a titulação. O site do Conselho Federal de Contabilidade e também da Fundação Brasileira de Contabilidade disponibilizam as provas relacionadas aos exames anteriores e seus respectivos gabaritos. Revisar as provas já aplicadas é uma excelente dica para aqueles que estão se preparando para o exame. Aqueles que se prepararam bem durante a graduação não devem temer o exame já que os conteúdos não fogem em nada dos assuntos dispostos nas grades dos cursos de contábeis.

A prova tem duração de quatro horas e terá início em todo o território nacional as 9:30 h do dia 10 de abril de 2016 com término as 13:30 h. É recomendado ao participante que marque as questões com calma e atentamente para não incorrer em erro de interpretação além de não se esquecer de levar um documento oficial com foto para fins de identificação. É permitido o uso de calculadora que pode ser tanto a HP 12, mais utilizada nos cursos de Ciências Contábeis, quanto qualquer calculadora mais comum, desde que não seja proveniente de dispositivos eletrônicos que são terminantemente proibidos neste exame. Para os estudantes que irão realizar o primeiro exame do ano de 2016, desejo-lhes calma e tranquilidade.


Fonte: Artigos Administradores / O Exame de Suficiência de 2016, uma reflexão sobre seus conteúdos e orientações para os estudantes de contabilidade

Os comentários estão fechados.