O lado bom das crises

O lado bom das crises

Criar, inovar, empreender. É isso que temos pela frente, muitas oportunidades

A palavra crise teve a sua origem no grego krísis, “decisão”, trazida inicialmente ao latim comocrisis, “Momento Decisivo”, para referir-se na medicina ao extremo agravamento de uma doença. Ainda hoje os dicionários fazem referência à medicina ao trazer como um dos significados a descrição “momento decisivo em uma doença, quando toma o rumo da melhora ou do desenlace fatal”.

No decorrer dos anos o termo foi ganhado abrangência se referindo a outras áreas da sociedade quando há conflitos e turbulências. Os dicionários já trazem estes novos empregos da palavra, mas algo ainda se mantem bem definido como sendo um momento perigoso, difícil ou decisório.

Vou lhe contar uma história: dizem que o ideograma “KIKI” corresponde à palavra crise na escrita chinesa (não sou especialista no idioma), buscando algumas informações eu me deparei com algo bem interessante; este ideograma se trata da junção de dois outros, onde juntos representam “momento de grande perigo”. O primeiro ideograma isolado representa “perigo” enquanto o segundo “oportunidade”. Por sua vez, o ideograma que representa a oportunidade seria formado por uma árvore (representação gráfica de estrutura e organização) e trabalho (que representa a ação e a realização), ou seja, a oportunidade virá de um bom trabalho realizado de forma estruturado e organizado, ou bem planejado.

De acordo com os escritos bíblicos registrados na carta de Tiago 1.2, os cristãos devem considerar como “motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações”, a fé produzirá perseverança e esta os tornarão “maduros e íntegros”.

O que de fato temos é que dia após dia as crises têm se tornado mais presentes nas sociedades e abrangem muitos setores. Além da área da saúde as crises aparecem nos ambientes profissionais, familiares e políticos, são crises emocionais, sociais, financeira entre outras. E o que há de comum entre elas? Podem ter um lado bom em tudo isso?

Creia você ou não, os relatos acima nos trazem muitas reflexões para enfrentarmos as crises hoje, momentos decisivos e de mudanças em nossas vidas. Decisões são tomadas a todos os momentos: acordar no primeiro toque do relógio ou aguardar mais um período de soneca? Qual a roupa vestir? Ir ao trabalho de transporte próprio ou coletivo? Ter uma vida sedentária ou praticar exercícios? Comer uma alimentação saudável ou “fast food”? Decidir-se por algo é desprezar a outra opção, um bom exemplo é que você tomou a decisão de ler este texto e não outro.

Veja que as decisões são de todos os tamanhos. Podemos tomar decisões com impacto restritamente pessoal, como a roupa que utilizaremos, o percurso que faremos; ou que poderá mudar a vida de famílias, como um casamento ou a demissão de um colaborador.  Muitas não poderão ser retardadas, outras até poderão aguardar, mas até o ato de deixar para tomar a decisão no futuro já é uma decisão tomada. Não importa o tamanho do estresse que estas decisões causarão, eu e você precisamos estar prontos para tomar boas decisões em todos os momentos.

Se você ou a sociedade em que vive passa por um momento de crise saiba que este é um momento decisivo. Caberá a você identificar o que está gerando a crise e buscar a mudança necessária para a sua vida. Camuflar esta realidade poderá causar um estresse ainda maior e uma crise em proporções arrasadoras.

E por falar em mudança, é bom refletir no que citei sobre a palavra “KIKI” em chinês, não vai ser fácil, pois nem sempre estamos dispostos a enfrentar o perigo, então caberá a você observar as oportunidades, planejar e trabalhar com muita garra. Vencidos todos os obstáculos com muito esforço e honestidade acredite, Tiago estava certo, você se tornará mais maduro e integro.

Agora é a hora de mudar. Aproveitar as oportunidades que estão por toda a parte. Criar, inovar, empreender. É isso que temos pela frente, muitas oportunidades. Aqueles que estão preparados sairão na frente e resistirão a qualquer crise. Descubra o que você tem de melhor, e invista nisto. Reflita nos teus pontos fracos e trabalhe. Identifique tudo aquilo que poderá impedir que seus objetivos sejam alcançados e trabalhe mais ainda.

Agora é hora de planejar. Não deixe seus sonhos parados em sua mente mas transforme-os em metas e objetivos. Desenhar as ações serão realizadas e como fazê-las, estipular as datas de início e termino de cada uma delas.

Agora é hora de agir. Ter a situação atual bem clara e seu objetivo igualmente bem definido farão toda a diferença. Suas metas e o tempo de realização de cada uma delas não significa realização, vá em busca de construí-las, além de comemorar em cada conquista. Não tema e siga em frente, muitos podem acreditar em você, porém isso não significará nada se você não confiar.

Não! Não há um lado bom da crise para os que estão despreparados e sem um objetivo claro. Mas este não é o seu caso, certo? Então planejamento feito e mãos à obra. O lado bom da crise existe e está ao seu lado, só depende de você!

Estarei do lado bom te aguardando. Você vem?


Fonte: Artigos Administradores / O lado bom das crises

Os comentários estão fechados.