O papel do administrador diante da crise atual

O papel do administrador diante da crise atual

Em meio a crise atual administrar é mais que uma obrigação é uma grande responsabilidade, portanto o seguinte artigo visa falar sobre o papel do administrador diante da crise atual.

Nos últimos meses, a palavra crise tem sido usada repetidas vezes pelos vários meios de comunicação da nação brasileira, os resultados na economia, política e justiça do nosso país, nos leva a concluir que uma crise está instaurada no país. Sabemos que a crise traz diversos desafios, tanto nos meios governamentais como empresariais, alguns fáceis de serem resolvidos outros nem tanto, portanto, faz parte do papel do administrador entender a crise do país e procurar melhorias nos desempenhos de suas tarefas dentro da empresa, para de certo modo, dar um drible na crise e não ser lesionado por ela.

Sendo assim, quais atitudes tomar?! Quais caminhos seguir?! É importante lembrar que diversas empresas brasileiras, ou melhor dizendo, diversos administradores, por não refletir essas questões, chegaram a falência, uns por não acreditarem no melhor, outros por ignorar o caminho doloroso que se seguira. Enfim, os motivos são diversos, como já disse a crise traz diversos desafios, e continuar ou não com a empresa é um grande desafio no cenário atual, prova disso é que milhares de empresas fecharam nos últimos 2 anos.

Só aqui no estado do Acre, segundo Dados da Secretaria da Micro e Pequena Empresa (SMPE), mais de 1,2 mil lojas já fecharam as portas. Infelizmente esses são os frutos da crise. Mas, vamos ser sinceros, vai piorar a situação? Provavelmente sim. Porém, é possível se manter em pé durante e depois da crise? Absolutamente sim.

Mas para o sucesso da empresa acontecer de fato em tempos de crise, o que fazer? Qual caminho levará a eficácia? Bom, vejamos agora, 5 caminhos, estratégias e atitudes a serem tomadas para se “chegar lá”, como diz o criador da TOTVS, empresa de software.

  1. Tomada de decisão

“Numa época de crise em que todos choram, há sempre alguém que se lembra de fabricar lenços.” (Autor desconhecido)

Quem disse que tempo de crises é tempo de ficar parado? Tempos de crise na verdade é um dos melhores tempos para se trabalhar, porque é na crise que a empresa fica mais consciente quanto as suas tomadas de decisões. É onde o administrador deve pensar o que vale e não vale a pena gastar tempo e dinheiro. A frase acima dá uma ideia de que em tempos de crise, enquanto uns choram, outros pensam, planejam e trabalham, essa deve ser uma das primeiras atitudes de um bom administrador.

Pensar, atitude simples mais que sendo bem utilizada vai gerar boas ideias para o negócio continuar e alcançar qualquer público, como pensar surge ideias e resultados excelentes.

Planejar, é colocar as ideias pensadas no papel, dando vida a elas e melhorando cada detalhe com o fim de alcançar boas metas para a empresa, uma empresa que trabalha com metas ela não vai esfacelar sua renda e poderá crescer em meio a momentos de crise.

Trabalhar, consiste em acreditar no que foi pensado e planejado, e executar isso da melhor forma possível. Com profissionais qualificados e que pensam junto com a empresa, um fator muito importante.

  1. Espírito de equipe ativo

Uma empresa que procura melhorar, mas o espírito de equipe é passivo, não melhora de maneira nenhuma. Espírito de equipe é um fator que gera resultados e o administrador deve dar muita importância, pois uma empresa que tem metas a cumprir, e pretende continuar ganhando a luta contra a crise, ela não pode subir ao ringue sozinha. A luta deve ser de todos, todos devem se sentir motivados a participar dessa luta e para isso pode ser feito incentivos salariais para motivar o trabalhador, sabemos que o salário não é o principal motivador do trabalho como nos mostra a teoria das relações humanas de Mayor e Maslow. Porém, na luta contra a crise, ninguém quer subir para perder, e para não perder as vezes é preciso investir.

Motivação. Um empregado motivado quer ver metas sendo alcançadas, trabalha com gosto, não espera ordens para produzir pois conhece a necessidade da empresa.

Desmotivação. Empregados desmotivados, tendem a dar muito trabalho em vez de trabalhar de fato, ele se torna uma terrível pedra no sapato de qualquer administrador. Portanto, não tenha uma equipe desmotivada, ou você não terá sucesso.

  1. Necessidade de resultados

Não adianta ter uma boa ideia, um bom planejamento, uma ótima execução, equipes motivadas para trabalhar se não há uma busca constante por resultados. É papel do administrador a necessidade dos resultados e para isso será necessário dentre outras coisas: vistoria do trabalho, relatórios sobre produção e treinamento de pessoas.

Vistoria do trabalho, consiste em caminhar pelo setor de trabalho, conversar com líderes responsáveis com os funcionários (geralmente o setor de RH), sondar as necessidades e limitações de cada um.

Relatórios sobre produção, é uma forma de vistoriar também, só que mais profunda, naquele se ver mais fatores externos, nesse se ver fatores internos e externos, mas principalmente interno. Com esse relatório você consegue ver a produção de sua equipe, onde eles estão falhando ou em alguns casos onde você está falhando.

Treinamento de pessoas, felizmente muitas empresas hoje, trabalham com funcionários treinados na própria empresa, algo que se fosse seguido por todas seria um diferencial. Diante dessa crise procurar pessoas qualificadas não é uma missão tão difícil, agora nem sempre que a pessoa é qualificada ela tem uma boa experiência na área, fator importantíssimo para uma empresa que deseja ser forte diante da crise.

  1. Persistência

Um administrador deve ser muito persistente e até digo, paciente em tempos de crise, pois é um tempo em que as ondas vemcom toda força, querendo atropelar todos que estão à sua frente, sem olhar para vida de ninguém. Administrar em meio à crise é um desafio que pode ser vencido e acredito que com essas e outras dicas, você exercera o seu papel junto a seu grupo.

  1. Buscar o novo

“Quando escrita em Chinês, a palavra crise está composta de dois carácteres, um representa perigo, o outro representa oportunidade.” (John F. Kennedy)

Talvez o maior desafio para a maioria dos administradores não seja esses quatro fatores acima, mas seja a busca por algo novo que alavanque seu negócio ou empresa. Porém, buscar o novo não é tão complicado como parece, até porque se analisarmos bem, a maioria das ideias que surgem, surgem em tempos de crise. A exemplo disso a grande empresa da Apple uma empresa que começou em tempos de crise e que até hoje está de pé, mesmo com várias crises na carreira. A frase acima, é uma grande verdade, na crise você tem o perigo e a oportunidade, qual caminho deseja trilhar?

Conclusão: Administrar é uma arte criada para enfrentar todas as situações, sejam elas fáceis ou difíceis, portanto, você como um administrador, tem a capacidade de fazer do nada, uma grande coisa. Acredite em você, no seu potencial, e os resultados vão surgir. Um grande empreendedor dizia o seguinte:“Eu gosto do impossível porque lá a concorrência é menor.” (Walt Disney). Caminhe visando resultados, e eles serão alcançados, se você mirar em nada é certo que acertara em cheio, ou seja, nada será alcançado.


Fonte: Artigos Administradores / O papel do administrador diante da crise atual

Os comentários estão fechados.