O problema nem sempre é o quanto você ganha

O problema nem sempre é o quanto você ganha

Às vezes trata-se simplesmente de como você gasta seu dinheiro.

Milhares de pessoas reclamam (principalmente no ambiente corporativo) sobre o quanto ganham. A reclamação é maior ainda, após os descontos devidos por lei que reduzem o saldo líquido (o que de fato a pessoa vai ter para seu consumo).  
 
Mas se eu te contar que as pessoas que ganham bem também reclamam, vocês acreditariam? É claro que se a renda aumenta, as despesas também, afinal a tendência é a pessoa se adequar ao novo padrão de vida e querer consumir o que antes não poderia. E não há nada de errado nisso. 
 
O que está estranho é uma pessoa ganhar bem e reclamar disso!!! Nos faz entender que o problema não está no que você recebe, mas sim em como você gasta. As pessoas tratam suas finanças como se fosse algo desimportante e acabam se tornando “escravas” do próprio dinheiro, gerando dívidas, colhendo empréstimos e outros para sanar as “urgências” que aparecem. 
 
E como fazer com que isso não aconteça? Costumo dizer que o mais saudável é guardar 10% do que recebe para sua segurança e caso seja possível, guarde sempre mais. Uma dica interessante é não pensar de forma “mensal” e sim “anual”: se gasta R$ 100,00 com determinada despesa em 1 mês, ao final do ano serão R$ 1.200,00. Veja uma opção que substitua esse tipo de pagamento ou que fique mais em conta. 
 
São várias dicas que você acha facilmente na internet sobre como administrar seu dinheiro, mas o mais importante é entender que em algum momento você pode precisar desses recursos e portanto, se não os tiver disponíveis, vai gerar uma insatisfação e desespero, além de por ventura, precisar de depender de alguém para um provisório empréstimo ou doação. Não se iluda com o que ganha hoje, afinal de contas (e como pudemos ver na prática), tudo pode mudar!
 
Já vi muita gente ganhar relativamente pouco e fazer milagre com o dinheiro. Tem quase tudo que queria, não tem dívidas, anda bem vestido(a) e quando vai ver, ou seja, sabe gerenciar bem o dinheiro.
 
Portanto, defina suas prioridades, não deixe de separar 10% ou mais para guardar mensalmente e mostre a ele, quem é que manda em quem. O dinheiro deve trabalhar para você e não o contrário. 
 
Como diria nosso ilustre Ayrton Senna: “Dinheiro é um negócio curioso. Quem não tem está louco para ter; quem tem está cheio de problemas por causa dele”.
 


Fonte: Artigos Administradores / O problema nem sempre é o quanto você ganha

Os comentários estão fechados.