O profissional e o mercado de trabalho

O profissional e o mercado de trabalho

Falta mão de obra qualificada, mas como qualificar sem incentivo ou recursos financeiros?

As pessoas buscam hoje oportunidades de trabalho em suas cidades, de acordo com sua especialidade e habilidades, mas nem sempre isso é aceito pelo empregado, visto que o trabalho está em falta.

As empresas muitas vezes buscam um determinado profissional, mas não conseguem pagar a ele o que realmente merece, o que pode gerar crise no mercado de trabalho.

Mercado de trabalho nada mais é que uma associação daqueles que oferecem sua “força” e dos que procuram por essa “força”, no qual são negociados ambiente, estrutura, carreira e preço.

O mercado hoje está escasso, as empresas não estão tendo condições de manter seus empregados dentro dela e muito menos de contratar outros, com isso muitos ficam sobrecarregados e outros ficam sem emprego.

Porém existe uma discussão que informa que falta mão de obra qualificada no mercado para desenvolver certos produtos. Mas como qualificar sem incentivo ou condições financeiras?

Muitos não procuram melhorar seus currículos pois se tirar um pouco do que ganha faltará na compra da cesta básica ou no complemento de pagamento de contas; outros não buscam essa melhoria por falta de tempo que muitas vezes a empresa deveria conceder a ele. 

Por outro lado, vemos a falta de valor que muitas organizações não colocam no profissional a ser escolhido, exigindo-lhe diversos cursos e experiências para que a mesma pague um salário inferior a essa qualificação exigida.

As empresas e os trabalhadores devem ser coerentes, pois se a empresa não dá a devida oportunidade o possível profissional não cresce, da mesma forma que se o profissional não der valor as oportunidades que surgem nunca serão bem vistos pelas organizações.


Fonte: Artigos Administradores / O profissional e o mercado de trabalho

Os comentários estão fechados.