O que é ser um músico?

O que é ser um músico?

Dicas importantes pra quem é ou quer ser um músico

Ser Músico.

Muitas pessoas se perguntam se a escolha de ser músico, é uma boa escolha.

Eu posso dizer que, em primeiro lugar, não é você que escolhe a música, mas sim, a música escolhe você.
Um músico não se torna músico apenas estudando música.

Estudar música, vai aperfeiçoar uma coisa que já está dentro da pessoa,que nasceu com ela.

Ninguem se torna músico só porque entrou em alguma escola.

Quem entra em uma escola de música, vai aprender a ler, escrever, interpretar algum instrumento musical de acordo com o que está escrito.

Mas isso não significa que o que essa pessoa estudou, o tornou um músico. O mais provável, é essa pessoa se torne um “músico mecânico, daqueles que estão tocando e quando tiram a partitura da frente, ficam paralisados, como se alguem desligasse o fio da tomada.Claro que estudar ajuda ( e muito).

E é bem diferente, quando uma pessoa já nasce com a música dentro dela e decide estudar.Aí sim: o estudo da música, somado ao dom da música, produz ótimos resultados: Satisfação pessoal, boa interpretação musical, flexibilidade, e tantas outras qualidades.
E tem mais: uma pessoa que não tem um ” ouvido musical”, pode estudar “trocentos” anos, que será em vão.

Pelo menos eu, não conheço nenhuma técnica pra desenvolver o chamado “ouvido musical”. Podem existir técnicas para se distinguir intervalos musicais, mas jamais será como uma pessoa que ja nasceu com o chamado “ouvido musical”.

É como ser um vendedor: a pessoa ja nasce vendedor. Quem não é vendedor, pode estudar mil técnicas, que nunca vai superar uma pessoa que ja tem esse instinto de vendas.

Na música é semelhante: Quem nasce com o “ouvido musical”, não vai passar tantas dificuldades pra estudar música quanto quem não tem um “ouvido musical”.

E tem mais: Ser músico, não é apenas ” ser músico”.

Eu toco em vários locais, festas, bares, eventos, etc, e ouço sempre dos organizadores a mesma reclamação:” Fulano sempre chega atrasado. Fulano fica bebendo demais na apresentação. Fulano “deu o cano”, me “deixou na mão” na última hora, etc.”

Ser pontual, organizado, ter responsabilidade com o compromisso firmado, ter instrumento de qualidade, respeito com o público, educação e simpatia, tudo isso faz parte da profissão.

Sendo assim, o músico tem o reconhecimento de outros músicos e tambem do público.Todas essas qualidades dão um peso muito grande quando o valor monetário estiver em questão.

Conheço e conheci músicos virtuosos, que tocam e cantam muito bem, mas estão ” queimados na noite”, por não se prestarem ao mínimo do mínimo: chegar com antecedência pra apresentação. Chegam correndo, atrasados, estressados, porque ja vem de outra apresentação, e ja saíram correndo de la, chegam correndo na outra, montam correndo tudo, e se der algum probleminha, não existe um tempo calculado pra identificar o mesmo.

Aí é um tal de ” liga pra um, liga pra outro”.

Enquanto isso, quem foi la pra ver a apresentação, fica feito um idiota esperando o desorganizado sanar seus problemas. E muitos vão embora antes da apresentação, e provavelmente não retornam nunca mais.

Mas o ” músico”, no final da apresentação quer receber seu cachê. Tambem conheço vários donos de estabelecimentos que ja me disseram: “Você chega cedo, é muito bom. Aqui Fulano não toca mais. Alem de chegar atrasado, é muito arrogante.”

Chegar cedo é uma obrigação. O atraso em qualquer compromisso, é um desrespeito muito grande.

Bom, é isso.

Não estou querendo dizer que eu sou melhor que ninguem. Uma que nunca estudei música. O que eu sei, aprendi sozinho: leio e escrevo música.

Ja tive Banda de Baile e a irresponsabilidade de alguns me obrigaram a desmanchar tudo.

Hoje conto com um notebook, monto todos os meus Playbacks em casa, não baixo nada da Internet, por muitos motivos: Não tem qualidade, não tem timbres bons, e fica aquele som de ” karaokê”.

Faço todos os solos ao vivo, minha guitarra é conectada num sintetizador que tem timbres de teclado, e meu notebook nunca chega atrasado.

Conheço vários músicos que tocam com playback, mas não tem o mínimo esforço de fazer um solo que tem que ser feito: dublam tudo, e mal dublado ainda: até os desenhos do Pica Pau e do Tom e Jerry, os dedos são colocados no lugar certo. Isso pra mim, não é e nunca vão ser músicos. São exploradores que ganham dinheiro às custas da ignorância do povo.

Eu monto tudo em casa, com meus arranjos, no tom que eu quero, e quando algum dono de estabelecimento me pergunta: “Mas você não tem banda?”

Eu respondo: Se você me pagar um cachê de banda, eu trago até bailarinas pra dançar em cima da mesa.


Fonte: Artigos Administradores / O que é ser um músico?

Os comentários estão fechados.