Palavras mágicas

Palavras mágicas

Não, eu não vou falar de Harry Potter… Vou falar de administração e de como certas palavras possuem um apelo irresistível para atrair os gestores como um imã

Palavras mágicas são constantes companheiras do homem na sua caminhada por este mundo.  Hocus pocus, abracadabra, Abre-te sésamo e por aí vai… faladas em idiomas antigos, mentalmente, sussurradas ou gritadas, enquanto a pessoa se volta para o sol, para o leste, para o oeste, para a lua, para determinada constelação, brandindo uma varinha, um amuleto ou quem sabe fazendo movimentos estilizados, enfim, já deu pra entender, né?

No mundo corporativo por vezes aparecem palavras mágicas também! Repetidas como um mantra por especialistas, consultores, professores: dowsizing, reengenharia, balanced scorecard, análise swot… e por aí vai! Entendam, não critico aqui a rrealização e implantação de nenhum desses processos, o que eu critico é que muitas vezes empresas e profissionais entreguem-se a realizá-los sem a mínima reflexão, só porque estão na moda! Quantos projetos maravilhosos e caríssimos estão engavetados  nos escritórios, depois de terem consumido recursos (tempo, dinheiro, pessoal) e não terem entregues os resultados necessários? Quantos cursos você fez cujo único resultado foi você ter um certificado guardado em algum lugar e nenhuma aplicação prática?

Hoje há uma palavra mágica que está por aí estampada em livros, revistas, artigos acadêmicos, nos nomes das empresas. Ela batiza MBA’s, disciplinas na graduação, cursos de extensão e está sempre na boca dos gurus da administração. Ela é o segredo do sucesso das grandes organizações e é praticamente onipresente nas rodas de conversa corporativas! E que palavrinha é essa? INOVAÇÃO!

Hoje todo mundo é especialista em inovação! Se você não inovar você está fora do mercado! Seu concorrente vai engoli-lo, os produtos estrangeiros vão tirá-lo do mercado, sua empresa vai, para usar uma expressão do Silvio Meira, para o grande cemitério de CNPJ’s.  Concordo com tudo isso! Sem inovar as organizações, de qualquer setor, estarão condenadas!

O que não dá pra concordar é o número cada vez maior de gente que aproveita a onda para surfar nela e banaliza a coisa a ponto de em algum tempo as organizações, cansadas de ver seus recursos consumidos sem resultados para apresentar acabem por dar um ponto final à modinha… e aí, está feito o prejuízo.

O cara se propõe a falar de inovação e não leu ou mesmo desconhece o Manual de Oslo, principal publicação para normatizar inovação no mundo. Quer falar em inovação e te propõe o mais do mesmo com um colocrido novo! Francamente! Você precisando de inovação e o cara te traz  a mesma fórmula batida que ele trabalha nos últimos anos fantasiada de novidade! Analisei o resultado de algumas consultorias e não vi inovação, a não ser a velha forma de ganhar dinheiro fazendo a mesma coisa com nomes diferentes!

Precisamos inovar! As empresas brasileiras precisam inovar! Mas é preciso ter cuidado! Não entre em modismo, procure saber se o que estão oferecendo pra você e pra sua empresa é realmente inovação e mais, não espere respostas prontas, cada caso, cada empresa tem especificidades a serem consideradas, e é isso que pode determinar o sucesso e o fracasso da busca pela inovação. Lembre-se que muitos países tentam criar seu próprio Vale do Silício, visitam o lugar, copiam seu modelo, mas até agora o Vale do Silício é único! Não basta copiar, tentar reproduzir, cada empresa, cada lugar tem características únicas que devem ser consideradas quando você vai inovar!

Não tem mágica! Arregace as mangas, pese os prós e os contras e, se decidir fazer um curso, contratar um consultor ou mesmo ler um livro sobre inovação, procure pelos resultados anteriores, veja se eles deixam uma trilha de inovação e bons resultados ou se no rastro deles ficam apenas boas intenções e você sabe onde o ditado popular diz que está cheio de bopas intenções e acredito que não é lá que, você que busca seu lugar ao sol nesta nossa aldeia global tão competitiva, vai querer estar!


Fonte: Artigos Administradores / Palavras mágicas

Os comentários estão fechados.