Poerd e a 3ª Guerra Mundial

Poerd e a 3ª Guerra Mundial

Tive o privilégio de participar da formatura do meu filho, que está na 5ª série do ensino fundamental I. Compartilho neste artigo o importante trabalho que a Polícia Militar tem feito, no combate à violência e drogas, pelos nossos filhos.

O PROERD (Programa Nacional de  Resistência às Drogas e a Violência) ajuda a combater aquilo que é considerado um problema de saúde pública: o uso de drogas por crianças, adolescentes e adultos. O projeto visa multiplicar ações preventivas no combate às drogas e ajudar educar a população. São 47 países pelo mundo, incluindo o Brasil, que aderiram a ação.

A Polícia Militar incube os seus a se tornarem educadores sociais. São policiais, cuidadosamente escolhidos, para conduzir as aulas. O objetivo é integrar a escola, polícia e famílias através de uma didática adequada à linguagem das crianças.

Segundo os idealizadores do projeto, o trabalho de repressão é fundamental, mas isoladamente não resolve o problema. É exemplo disso àquele adolescente que sai da prisão ainda mais violento. Por isso, a PM convida a sociedade para trabalhar a solução, colocando esforços na fonte do problema: a educação e consciência das nossas crianças.

Tive o privilégio de estar presente na formatura do Proerd, pois, meu filho, está no 5º ano do ensino fundamental I e participou das aulas e do evento de certificação. Estas foram ministradas pela policial Maria Ana dos Santos, a que deixo registrado o meu e da minha esposa, grande apresso pelo trabalho prestado com dedicação e amor aos nossos filhos. O mesmo reconhecimento se estende aos outros policias que, a julgar pela reação das crianças no ato de certificação, são tão queridos quanto.

O curso do Proerd inclui ações que ensinam, entre outras coisas, crianças a lidar com a pressão dos “colegas” que oferecem drogas e a violência doméstica. Ensinam também, a lidar com estranhos que utilizam de artifícios, como balas, para as viciarem. Além do bullying, entre outros.

O mascote é uma simpatia. É um leão forte, amável e seguro de si, conhecido como DAREN. Ele  incentiva as crianças a fazerem a coisa certa: resistir sempre.  Pois o leão Daren sempre diz não às drogas.

Não há como negar a aura positiva do Proerd, o entusiasmo é realmente contagiante! Imagino que muitas crianças inseridas ou tendenciadas a este ambiente de violência, recebem, neste projeto, a direção que até então não tinham.

O trabalho do Proerd aguça o senso de direção, justiça e de cidadania! Não será de  estranhar se futuramente muitas destas crianças, certificadas pelo programa, tornarem-se: policiais, advogados, delegados, juízes ou outros profissionais sedentos de justiça e mudanças sociais.

Por isso, resta-me finalizar este artigo desejando que este pelotão (polícia, escola e famílias) esteja cada vez mais forte e com mais “soldados”. Somente assim, juntos, poderemos ter a esperança de vencer a já declarada “3º guerra mundial”! E, viva ao Proerd!!!


Fonte: Artigos Administradores / Poerd e a 3ª Guerra Mundial

Os comentários estão fechados.