Produtividade desde o desenvolvimento do produto

Produtividade desde o desenvolvimento do produto

A produtividade é um indicador da eficiência de um sistema produtivo e, geralmente, é relacionada à geração de valor em relação aos meios produtivos utilizados

Nesses tempos de crise econômica no Brasil, muito se tem falado sobre a necessidade de melhorar nossa produtividade, que se encontra em um nível abaixo da maioria das nações, mesmo as emergentes. Segundo dados do Conference Board, associação mundial e centenária de negócios e pesquisa global independente que opera nas áreas de liderança corporativa, economia e negócios, meio ambiente e capital humano, a produtividade média do trabalhador brasileiro é de apenas 24% de um trabalhador norte americano, 60% de um russo e 70% de um mexicano.

A produtividade é um indicador da eficiência de um sistema produtivo e, geralmente, é relacionada à geração de valor em relação aos meios produtivos utilizados (capital, matéria-prima, trabalho). Vários são os fatores que influenciam essa produtividade, tais como educação básica, fatores gerenciais, governamentais, etc…

Quando se fala em melhorar a produtividade no âmbito da indústria, pensa-se logo em processos produtivos e redução de operações. No entanto, o custo de mão de obra em uma operação complexa é tipicamente da ordem de 10% do total. Para chegar-se a resultados mais expressivos é preciso levar em conta todo o ciclo produtivo, começando no conceito e projeto do produto e terminando o ciclo no descarte deste.

Várias são as iniciativas e ações que podem ser introduzidas desde a fase conceitual de um produto visando à maior eficiência produtiva. Conceitos como engenharia simultânea, projeto para manufatura (Design for Assembly), redução do número de componentes, uso de novos materiais e de componentes comuns entre vários modelos, reciclabilidade, entre outros, são cada vez mais aplicados pelas empresas do setor da mobilidade para atingir a meta de maior eficiência.

Um dos conceitos mais importantes praticados pelas empresas é o de plataformas globais, em que vários sistemas e componentes são comuns a diversos modelos, com vantagens de redução de custos de desenvolvimento e de ferramentais. Neste caso, o próprio esforço de engenharia é otimizado pelo trabalho de grupos globais de desenvolvimento.

Outra ferramenta altamente disseminada é a simulação computadorizada, em que todos os componentes e sua montagem são aperfeiçoados matematicamente antes de serem produzidos, gerando economia de tempo, recursos, diminuição de reprojetos, e do próprio ciclo de desenvolvimento do produto.

Esses conceitos, bem como sua aplicação na indústria da mobilidade no atual estado da arte, serão debatidos no Painel Engenheiros-chefes do Congresso SAE BRASIL 2015 na Expo Center Norte. Autoridades do setor irão apresentar como a produtividade pode ser melhorada desde o desenvolvimento dos produtos no âmbito dos veículos automotores e no da indústria aeronáutica no Brasil de hoje.

Jomar Napoleão – Engenheiro e chairperson do Painel Engenheiros-chefe do 23º Congresso SAE BRASIL

 


Fonte: Notícias Administradores / Produtividade desde o desenvolvimento do produto

Os comentários estão fechados.