Projeto de lei quer incluir empreendedorismo e inovação nas escolas

Projeto de lei quer incluir empreendedorismo e inovação nas escolas

Tramita no senado projeto de lei para incluir temas como empreendedorismo e inovação na grade curricular da educação básica.

Educação vem de berço, já diz o ditado. Mas, o que fazer quando só o estímulo de casa não é o suficiente para inculcar alguns valores? Em teoria, a escola deveria entrar em cena para complementar a formação. Essa é a proposta de 2 projetos de lei que tramitam no Senado e serão avaliados pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte, que pretendem incluir o tema de Inovação e Empreendedorismo no conteúdo curricular do ensino fundamental.

Segundo o estudo “Aprendendo empreendedorismo de outros empresários: Evidência da Itália”, realizado na Itália, o empreendedorismo também é influenciado pelo ambiente, assim como o consumo, moda, tradições e culinária. Neste sentido, filhos de empreendedores tendem a seguir o mesmo caminho. Crescer em um ambiente vibrante, com pais que seguem seus próprios objetivos, que não temem riscos e que acreditam no poder das ideias, pode ser determinante na criação de um futuro empreendedor.

Autor do PLS 772/2015 (altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir o tema do empreendedorismo no currículo da educação básica), o senador José Agripino (DEM-RN) não tem a pretensão de transformar todas as crianças em futuros empresários, mas visa criar uma mentalidade empreendedora para a vida. Para ele, é preciso promover o protagonismo dos alunos e estimular atitudes de criatividade, assertividade e busca da inovação, o que não acontece normalmente nas escolas. O senador Ciro Nogueira (PP –PI), tem um projeto de lei bem parecido em trâmite, com o objetivo de incluir a inovação como conteúdo dos currículos do ensino fundamental.

Educando filhos para empreender

“Uma das raras iniciativas que realmente escancaram um problema crucial de todas as sociedades pelo mundo, que é um projeto para preparar filhos para a inexistência de empregos suficientes”. É assim que Gustavo Cerbasi, autor de best-sellers como Casais inteligentes enriquecem juntos e Dez bons conselhos de meu pai, descreve o novo livro do empreendedor serial, João Kepler, Educando Filhos para Empreender.

Como investidor anjo, Kepler vive cercado de pessoas com projetos inovadores , inclusive dentro da sua própria casa. Um de seus filhos, Davi Braga (atualmente com 15 anos), criou aos 13 a startup List-It, um sistema para facilitar a pesquisa e compra de material escolar. O livro pretende mostrar que é possível e ideal empreender no dia a dia, em pequenos detalhes que fazem toda a diferença e que definem a postura e as atitudes de uma pessoa.

“Chamo de estilo de vida porque empreender não se limita a realizações de ações profissionais, mas um verdadeiro empreendedor é ousado, consciente, curioso, disposto e convicto do seu papel na sociedade. E se seu filho (ainda) não apresenta tais características, não se preocupe. A boa notícia é que assim como quase tudo na vida, com boa orientação e direcionamento ele pode se tornar um autêntico empreendedor. Aliás, é justamente este o papel dos pais: indicar os melhores caminhos e dar condições reais para que os filhos façam suas próprias escolhas”, explica Kepler em artigo publicado no seu site. 

* artigo publicado originalmente no interualla.co


Fonte: Artigos Administradores / Projeto de lei quer incluir empreendedorismo e inovação nas escolas

Os comentários estão fechados.