Quais são as suas (in)competências?

Quais são as suas (in)competências?

Saber quais competências (conhecimentos, habilidades e atitudes) precisamos aprender e/ou desenvolver é essencial para a escolha, transição e desenvolvimento da carreira.

No artigo anterior, “Você planejou sua carreira ou apenas seguiu trabalhando esperando que algo acontecesse?“, falei sobre você ser protagonista e tornar-se responsável pela sua carreira.

Seguindo essa linha de raciocínio, desenvolver competências já existentes e/ou aprender novas competências, faz parte do planejamento e desenvolvimento da sua carreira.

Suas competências são formadas pelo conjunto de conhecimentos (saber), habilidades (saber fazer) e atitudes (querer fazer). E suas incompetências, pela ausência parcial ou total desse conjunto.

De acordo com a Teoria dos Quatro Estágios, atribuída a Abraham Maslow(psicólogo humanista norte americano criador da Hierarquia das Necessidades, também conhecida como Pirâmide de Maslow), o desenvolvimento de competências passa pelos seguintes estágios:

  • Incompetência inconsciente: você não sabe fazer algo, não tem ciência de que não sabe e não reconhece o quanto a falta dessa competência afeta seu desenvolvimento. Você não sabe que não sabe, mas precisa perceber que precisa aprender algo para conseguir se desenvolver e seguir para o próximo estágio.
  • Incompetência conscientevocê já sabe que não sabe. Entretanto, precisa identificar o quão importante é essa competência para o seu desenvolvimento, buscar meios para se desenvolver e seguir para o próximo estágio.
  • Competência consciente: você já começou a desenvolver a competência (conhecimentos e habilidades), mas precisa de esforço e determinação (atitude) para colocá-la em prática.
  • Competência inconsciente: depois de muita prática, você tem a sensação de que sempre teve essa competência. Pratica sem pensar, de modo natural e sem esforço.

Tendo como base essa teoria, podemos concluir que qualquer competência pode ser adquirida e desenvolvida.

Mais quais competências você precisa aprender e/ou desenvolver?

Já ouviu falar sobre competências essenciais?

Competências essenciais são competências que todo profissional, independente da área de atuação, precisa ter e desenvolver.

Elegi algumas para citar aqui:

Comunicação: você precisa saber se comunicar, pois é a base dos relacionamentos (pessoal e profissional). Todo tipo de trabalho exige comunicação. Quanto mais eficiente e assertiva for sua comunicação, mais fácil será chegar ao objetivo. Essa competência é tão importante que, segundo Peter Drucker (escritor, professor e consultor conhecido como o pai da administração moderna), o sucesso profissional está diretamente relacionado a essa competência.

Visão estratégica: é uma competência importantíssima, pois permite ver, ir e fazer além dos demais, gerando novas oportunidades e resultados extraordinários.

Trabalho em equipe: ninguém chega a lugar algum sozinho. Você precisa saber trabalhar em conjunto com outras pessoas em todos os níveis da organização. Saiba colocar seus conhecimentos e habilidades à disposição da equipe. Saiba aproveitar as oportunidades para adquirir novos conhecimentos e desenvolver novas habilidades. Você já deve ter ouvido/lido a frase atribuída a Clarice Lispector a qual diz que “Quem caminha sozinho pode até chegar mais rápido, mas aquele que vai acompanhado, com certeza vai mais longe“.

Integridade: seja íntegro,  tenha ética! É fundamental ser honesto para conquistar bons resultados e a confiança das pessoas com quem você trabalha. “A integridade é tão importante ao ser humano que torna-se difícil imaginar um profissional sério que não a tenha. Personagens ilustres, e até hoje lembrados, como Benjamin Franklin e Thomas Jefferson ressaltavam a importância dessa qualidade para o ser humano. Para eles, o êxito e a felicidade autêntica somente seriam alcançados se a integridade fosse colocada em primeiro lugar.” – Stephen Covey (presidente do Covey Leadership Center, autor dos livros “Os Sete Hábitos das Pessoas Muito Eficazes” e “Liderança Baseada em Princípios”).

Liderança: você não precisa ocupar um cargo de liderança para exercer essa competência no dia-a-dia, mas precisa dessa competência para ocupar um cargo de liderança e/ou se destacar dos demais. Liderança é inspirar outras pessoas a serem melhores do que são e a realizarem um trabalho extraordinário. É ser exemplo de profissional e fazer a diferença no dia-a-dia das pessoas e da organização.

É claro que se realizarmos uma simples pesquisa no Google iremos encontrar centenas, ou até milhares, de links falando sobre competências essenciais, pois existem muito mais competências que poderiam ser abordadas, tais como: “Iniciativa e Acabativa (Entrega de Resultados); Eficiência e Eficácia (Perfomance); Comprometimento; Ousadia e Correr Riscos; Persistência e Ambição; Criatividade; Conhecimento e Curiosidade; Estabelecimento de Metas; Planejamento e Acompanhamento; Marketing Pessoal; Administração do Tempo; Persuasão e Networking; Independência e Autoconfiança; Entusiasmo; Empatia; Atitude Positiva; Flexibilidade; etc…“.

Entretanto, o objetivo aqui é fazer você refletir sobre as suas (in)competências. Você precisa saber onde está e onde você quer chegar na sua carreira (desenvolvimento de carreira), se deseja mudar de carreira (transição de carreira) ou se deseja empreender (Empreendedorismo), pois, além das competências técnicas que você precisa aprender e/ou desenvolver de acordo com a carreira que escolheu, você precisa identificar quais competências essenciais precisa aprender e/ou desenvolver e o quanto a ausência delas está te prejudicando no desenvolvimento da sua carreira e consequentemente da sua vida.

O importante não é onde você começa, mas sim as decisões que toma sobre o lugar que está determinado a alcançar.” – Anthony Robbins.

 Pense a respeito!


Fonte: Artigos Administradores / Quais são as suas (in)competências?

Os comentários estão fechados.