Quais são seus princípios? E os contábeis?

Quais são seus princípios? E os contábeis?

Em algum momento de sua trajetória profissional ou pessoal você já deve ter se deparado com a seguinte pergunta: Essa atitude condiz com meus princípios? E após uma análise você tomou a melhor decisão, nossos princípios direcionam e disciplinam nossas atitudes.

De acordo com dados do site http://empresometro.cnc.org.br/ somente no Estado de São Paulo existem mais de 4 milhões de empresas ativas, imagine se cada uma dessas empresas aplicassem em sua Contabilidade os princípios dos próprios Administradores, esta suposição que levanta muitas perguntas sem oferecer alguma resposta, pelo menos que corresponda à dimensão da tragédia que seria caso realmente fosse desta forma, nos remete também à comprovação da importância dos Princípios Contábeis.

Conforme a Resolução CFC 750/93 alterada pela Resolução CFC 1.282/10 em seu Artigo 2o diz que os Princípios de Contabilidade representam a essência das doutrinas e teorias relativas à Ciência da Contabilidade, consoante o entendimento predominante nos universos científico e profissional de nosso País, ou seja, são estes os Princípios norteadores da Contabilidade tanto âmbito acadêmico quanto no Profissional.

Atualmente são seis os Princípios Contabeis vigentes no Brasil:

1o. Princípio da Entidade – Além de reconhecer o Patrimônio como objeto da Contabilidade este Princípio afirma a necessidade da diferenciação entre o Patrimônio particular e o da empresa, independente da empresa pertencer a uma pessoa ou a um conjunto de pessoas, ou seja, o Patrimônio pertence à Entidade, ou a física ou a jurídica.

2o. Princípio da Continuidade – Entende-se por este princípio que a Entidade continuará em operação futuramente e, desta forma, tanto a mensuração quanto a apresentação dos componentes Patrimoniais devem considerar esta Continuidade.

3o. Princípio da Oportunidade – Este princípio pressupõe sobre a produção de informações íntegras e tempestivas, ou seja, informações certas e no tempo certo, que em caso contrário, acaba por perder com a relevância destas informações.
4o. Princípio do Registro pelo Valor Original – É determinado por este princípio que os componentes do Patrimônio devem ser registrados inicialmente por seus valores originais da transação e expressos em moeda nacional.

5o. Princípio da Competência – Compreendemos com este princípio que as receitas e as despesas devem ser apuradas no período em que ocorreram, independente do recebimento ou pagamento.

6o. Princípio da Prudência – Este princípio determina que sempre que se apresentarem alternativas simultaneamente válidas que possam alterar o patrimônio líquido, deve-se escolher sempre a de menor valor para os componentes do Ativo e maior valor para os componentes do Passivo.

Portanto, podemos verificar que a fiel adoção dos Princípios Contábeis torna possível a correta mensuração do Patrimônio, e o reflexo destes procedimentos trará benefícios à entidade, acionistas, administradores, fornecedores, colaboradores e à população em geral.


Fonte: Artigos Administradores / Quais são seus princípios? E os contábeis?

Os comentários estão fechados.