Quebra que é Uber

Quebra que é Uber

De um lado, uma das startups mais valiosas e agressivas do mundo, dona de um serviço irrepreensível; do outro, uma categoria profissional organizada e bem representada. Quem vai se dar bem nessa briga?

Um jovem motorista recebe um chamado para uma corrida às 3 da manhã. Quando chega ao endereço indicado, se vê cercado por quase 20 carros e nenhum passageiro. É uma emboscada. Ele tenta dar ré e fugir, mas os outros motoristas o impedem, jogando pedras em seu carro. Ao tentar correr a pé, é seguido por um dos veículos e, sob a ameaça de uma arma de fogo, entra no carro. Sequestrado, o jovem é agredido. Seu carro é encontrado pela polícia, algumas horas depois, totalmente danificado.

Parece uma cena saída do game Grand Theft Auto, mas nenhum dos personagens é policial, membro de gangues de rua ou alguém que deseja subir nos rankings do crime organizado. O relato faz parte de um Boletim de Ocorrência registrado em São Paulo, e os envolvidos na história representam uma briga que está sendo travada no mundo todo. De um lado, temos uma categoria de profissionais presente nos cinco continentes desempenhando um serviço essencialmente igual, os taxistas. Do outro, temos a empresa descrita como a maior startup do mundo, a Uber. É um embate que faz parte da história da empresa desde o seu lançamento.

Esse é o tema da reportagem de capa da edição #36 da Revista Administradores. Em homenagem ao Mês do Administrador, a versão completa pode ser acessada gratuitamente, sem precisar fazer cadastro. Basta baixar o aplicativo para smartphone ou tablet (iOS/Android) e fazer o download.

Outros destaques

Como fazer as contratações certas em tempos de crise

A retração econômica redunda em menos investimentos privados e, consequentemente, menos contratações e mais cortes. Mas a saída para a recessão está na outra ponta: contratar os profissionais certos. “O que deve ser observado é se a pessoa pode ser eficaz dentro da cultura da nova empresa sem o capital humano, plataforma e processos das anteriores”, afirma Claudio Fernández-Aráoz, autor do livro Não é como nem o que, mas quem.

Insight, por Henry Mintzberg
Cinco aspectos das tomadas de decisão

A tomada de decisão é considerada um processo de pensamento que ocorre na mente daquele que decide, que faz escolhas. Mas tomada de decisão é mais do que isso.

Inteligência emocional, por Daniel Goleman
Quatro estratégias para renovar a paixão pela carreira

A busca por significado pessoal pode ser uma jornada contínua. É um processo difícil, mas geralmente resulta em um despertar muito saudável e necessário. O líder, por exemplo, precisa trabalhar isso regularmente, a fim de repor sua energia, solidificar seu compromisso, aumentar a sua criatividade, e redescobrir sua paixão. Mas nenhum líder pode fazer isso sem antes se recalibrar para se concentrar em seus objetivos e sonhos.

Como me tornei um investidor [parte 2]

Já pensou em investir na Bolsa de Valores? Conheça a experiência de quem está tentando, errando e acertando no competitivo mercado de investimentos.

Quem são os catalisadores de inovação na sua empresa?

O mito do gênio solitário no trabalho está dando lugar a uma compreensão mais completa de como redes sociais dentro das organizações fomentam a inovação. No entanto, pouca atenção tem sido dada às pessoas que encorajam a inovação sem necessariamente inovar.

Mente aberta, por Seth Godin
O crescimento irreversível da tecnologia

Qualquer tecnologia útil que for adotada com sucesso por uma cultura não será abandonada. Nunca. (Exceto por uma mais avançada). A tecnologia pode ser substituída por uma alternativa melhor, mas a sociedade não anda para trás.


Fonte: Artigos Administradores / Quebra que é Uber

Os comentários estão fechados.