Quer investir na bolsa de valores? Saiba como definir a análise correta para o seu tipo de investimento

Quer investir na bolsa de valores? Saiba como definir a análise correta para o seu tipo de investimento

Os investidores podem ser considerados agressivos, moderados ou conservadores. Descubra qual deles é você!

Em tempos de crise, as oportunidades que visem a proteção dos investimentos são bem vistas no mercado de valores. Uma forma interessante para a proteção das finanças é a injeção de capital em empresas rentáveis. Antigamente as pessoas simplesmente faziam uma poupança e depositavam o dinheiro, porém, com a desvalorização de nossa moeda e altos índices inflacionários, tal operação deixou de ser atrativa aos olhos daqueles que possuem mais conhecimentos quando o assunto é a rentabilidade do dinheiro investido. E o investidor não está sozinho. É possível a contratação de profissionais devidamente habilitados para auxiliá-lo sobre as opções existentes e que se adequem ao seu perfil.

Os investidores podem ser considerados agressivos, moderados ou conservadores. Eles possuem em comum a necessidade de ver seus ativos se tornando rentáveis, mas, se diferem quanto aos riscos aos quais estão dispostos a correr. Os investidores agressivos, geralmente, investem maiores quantias de dinheiro em intentos mais arriscados e com maior expectativa de ganho. Os ganhos são maiores exatamente devido ao risco de ocorrer um grande prejuízo e as opções devem ser analisadas com bastante calma e conhecimentos apurados. Os investidores moderados são como uma ponte entre os agressivos e conservadores. Não se apresentam tão expostos ao risco como os agressivos, porém, investem mais pesado e em situações mais arriscadas que os conservadores. E por fim, os investidos conservadores são aqueles que querem protejer seu capital e não querem contar com um prejuizo no meio do caminho. Os conservadores recebem uma rentabilidade mais baixa, mas, estão mais seguros quanto ao retorno de suas operações.

As ações comercializadas nas Bolsas de Valores podem ser ordinárias ou preferenciais. As ações ordinárias apresentam poder de voto, mas, seus investidores não possuem prioridades quando vão receber os dividendos. Já as ações preferenciais, não apresentam poder de voto, mas, possuem prioridades para o recebimento de dividendos. Em suma, os detentores de ações ordinárias, possuem uma ação mais atuante na empresa se fazendo necessário o comparecimento em reuniões e atendimento de burocracias empresariais que podem não interessar a alguém que não tenciona integrar o quadro administrativo da empresa em questão.

Finalmente, aqueles que se dedicam a análise de investimentos possuem duas correntes a serem seguidas que será o norteador das operações realizadas. São elas: a análise fundamentalista e a análise técnica.

Na análise fundamentalista, o objetivo maior é se fundamentar nas informações relevantes para a empresa a ser investida como o ambiente economico em que ela se insere, o tipo de atividade em que atua, suas perspectivas e eficiencia da gestão, ou seja, são analisadas as informações da empresa. Essa análise permite que se parta da pesquisa empresarial para a pesquisa geral ou vice e versa. É importante ressaltar que, partindo-se da análise empresarial, abre-se o leque de informações uma vez que se faz necessária a comparação das informações sobre a empresa com as informações acerca da própria economia em que ela se insere. É a análise mais utilizada pelos investidores e tenta determinar o preço justo da ação (o valor que deveria valer mesmo com as oscilações do mercado).

Já na análise técnica ou gráfica, o foco se restringe a apenas duas informações: preços e volumes do ativo em questão. Os analistas determinam padrões e os expõem em gráficos visando antecipar informações pertinentes relacionadas áquela ação como momentos de oscilação (quando irá cair ou subir), por exemplo. Apesar de não ser a análise mais utilizada, permite verificar vários ativos ao mesmo tempo devido sua praticidade na geração de informações já que envolve poucos dados sendo apenas variáveis gráficas e de fácil compreensão.

O bom investidor deve estar preparado para realizar operações como compra e venda com segurança e tais análises visam otimizar as relações ocorridas no mercado de valores. Cabe aos interessados definirem o perfil que mais lhe interessa e, a partir deste, iniciar as análises pertinentes ao grau de envolvimento e objetivos de cada um.


Fonte: Artigos Administradores / Quer investir na bolsa de valores? Saiba como definir a análise correta para o seu tipo de investimento

Os comentários estão fechados.