Quero ser promovido ao cargo de gerente! Devo pensar como um cientista ou advogado?

Quero ser promovido ao cargo de gerente! Devo pensar como um cientista ou advogado?

Pensando como advogado ou cientista, qual pode contribuir com sua promoção para o cargo de gerente?

Diante de um fato, nós, seres humanos, podemos percorrer dois caminhos. Invariavelmente, podemos ter a visão de um advogado ou a de um cientista. De qualquer forma, vamos gerar uma verdade, a nossa verdade dos fatos, baseada em toda a nossa vivência, em nosso mapa de mundo.

Imaginemos uma situação onde fui reprovado no processo seletivo para gerente, aquela vaga tão sonhada a qual estou me preparando há muito tempo, a qual eu achava estar plenamente preparado, tive certeza que a vaga era minha, criei toda a expectativa em mim, em minha família e amigos e agora estou amargurando a frustração.

O advogado é aquele que, de um resultado, cria toda a argumentação necessária à sua sustentação. Acreditando que fui injustiçado, criarei argumentos para justificar esta minha verdade, assim, vou mais uma vez distorcer a realidade, vou perceber tudo à minha volta de forma que corrobore com a visão da injustiça.

Caso veja o candidato aprovado conversando com um dos sócios ou com o gerente de RH, posso concluir que existe um conluio entre eles, que já era “carta marcada”, assim, cada vez mais, me afogo no meu sentimento de injustiça. Com o tempo, meu resultado tende a diminuir, me fecho em meu casulo.

O pensamento do advogado é muito bom, sim, para o advogado e seu cliente que o contrata para defender seu ponto de vista, pois ele não é contratado para procurar a verdade, mas, sim, para fazer valer a vontade de seu cliente.

Já o pensamento do cientista tem como base uma verdade irrefutável. Fato, fui reprovado. A partir daí, procura a isenção, o afastamento emocional para analisar os possíveis restos; são levantadas várias teses:

1 – Será que o outro candidato é mais qualificado do que eu? Possui mais recursos a seu dispor, maior experiência?

2 – Em que aspectos o outro conseguiu demonstrar mais benefícios para a empresa?

3 – Como sou visto por meus colegas de trabalho?

4 – Como os selecionadores me veem?

O conhecimento do fato só tem importância se seu objetivo for se preparar ainda mais para a próxima oportunidade. Neste caso, sugiro que deixe passar um tempo e converse com os selecionadores, não no sentido de procurar culpados, ou, de ainda tentar demonstrar ser o melhor – isso passará uma imagem de mal perdedor.

O objetivo é receber um “presente”, em forma de feedback. Converse abertamente. Olhe como seria uma boa pergunta: “Fui reprovado no último processo para gerente. Como sabe, tenho me preparado para esta oportunidade. Assim, gostaria muito de sua ajuda. Pode me apontar pontos fracos que devo melhor?”.

Segure o ímpeto de replicar cada ponto fraco. Agora é hora de ouvir. Depois trace sua estratégia para minimizar estes pontos, bem como para demonstrar que os superou.

Tenho certeza absoluta que esta atitude será um divisor de águas na forma como você é visto. Será mais um tijolinho na muralha de sua imagem.

Então, como você tem pensado? Cientista ou Advogado? COMENTE ABAIXO.


Fonte: Artigos Administradores / Quero ser promovido ao cargo de gerente! Devo pensar como um cientista ou advogado?

Os comentários estão fechados.