Recuperação judicial: EUA 89% x Brasil 1%

Recuperação judicial: EUA 89% x Brasil 1%

No Brasil, de acordo com a Serasa, foram 913 pedidos de recuperação judicial entre janeiro e setembro de 2015, um recorde.

Segundo estudo da Harvard Business School abrangendo um universo de 350 empresas em processo de recuperação judicial nos EUA, 89% continuaram em atividade, sendo 68% por meio de um plano de reorganização e 21% com a venda de ativos em operação.

No Brasil, de acordo com a Serasa, foram 913 pedidos de recuperação judicial entre janeiro e setembro de 2015, um recorde. Mas o nosso percentual de recuperação nos últimos dez anos é de apenas 1%. Segundo Ana Cristina França de Souza, da Apsis Consultoria, este número mostra que o
mercado brasileiro ainda tem muito a amadurecer. “A recuperação judicial não pode ser apenas uma renegociação de dívidas. Além dos aspectos jurídicos, este Movimento deve incluir um planejamento que contemple mudanças significativas
tanto na gestão operacional quanto na financeira, trazendo um novo cenário para a empresa”, explica Ana Cristina. 

Em 2014, até setembro, haviam sido feitos 631 pedidos de recuperação judicial. As 913 solicitações requeridas até setembro deste ano representam um volume 44,7% maior, superior a todo o ano passado, quando foram feitos 828 pedidos. Micros e pequenas empresas enhcabeçam a lista de 2015, com 466 pedidos de recuperação; 277 são de médias, e 170, de grandes empresas.


Fonte: Artigos Administradores / Recuperação judicial: EUA 89% x Brasil 1%

Os comentários estão fechados.