Rentabilidade e lucratividade: entenda a diferença

Rentabilidade e lucratividade: entenda a diferença

É muito comum ver os dois conceitos tratados como se fossem a mesma coisa. Este erro pode atrapalhar e muito, na hora de fazer uma análise de dados do negócio

Estas são duas palavras que são constantemente interpretadas de maneiras erradas por grande parte dos empreendedores e acionistas. É muito comum ver rentabilidade e a lucratividade serem tratadas como a mesma coisa. Este erro pode atrapalhar e muito, na hora de fazer uma análise de dados do negócio. Vamos entender porque:

Lucratividade

Como o próprio nome já diz, lucratividade vem da palavra lucro, que por definição é todo rendimento adquirido (remuneração do risco) produzido por uma transação ou negociação. 

Por ser uma palavra dita constantemente no meio empresarial e muito usada no Marketing, ela é fundamental para precificação de produtos e perpetuação da empresa. Pois, é a lucratividade que define a rentabilidade (margem de lucro) e a viabilidade de um produto ou serviço oferecido pela a organização.

A lucratividade, para fins estritamente de entendimentos, pode ser considerada um item do markup (conjunto de componentes da formação do preço do produto/serviço) para se chegar ao valor que deverá ser cobrado pelo produto ou serviço. E quase sempre está limitada a precificação de mercado. Por isto que é comum afirmarmos que não dá para definir o preço do produto/serviço, o mercado (concorrência) é que o faz. Mas, podemos diminuir o custo de produção ou prestação de um serviço, aumentando assim nossa lucratividade.

Para calcular a lucratividade é bem simples, basta fazer a seguinte operação:

LUCRATIVIDADE =  LUCRO LÍQUIDO / RECEITA BRUTA  x 100

Rentabilidade

É primeira das coisas que são observadas quando investidores analisam um investimento empresarial. A rentabilidade está atrelada ao principal índice de resultados de um negócio, o EBITDA  (do termo em inglês Earnig Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization – ou: Lucros Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização).  

Isto implica que mesmo um produto tendo baixa lucratividade, ele pode ter alta rentabilidade. Pois, como tem a ver com a capacidade de geração de caixa e esta, na maioria das vezes está automaticamente relacionada à grandes volumes de vendas, produção e distribuição; o ganho de escala compensa a baixa lucratividade, gerando grande rentabilidade.  

Os supermercados conhecem bem o que é rentabilidade, todos trabalham com Commodities precificada pelo mercado e sabem que só sobrevivem com escala de compras, vendas e distribuição. A dita economia dos centavos, que comprova o ditado popular: “de grão-em-grão a galinha enche o papo’.

A diferença de rentabilidade para lucratividade é a sua abrangência, ou seja, enquanto lucratividade tem escopo definido (um produto ou um serviço ou um projeto), rentabilidade tem a ver com o resultado geral da organização, de todas as suas operações em determinado período.

A partir destas definições é que concluímos que não diferenciar uma palavra da outra, pode atrapalhar e muito na hora de fazer uma análise de dados do negócio. Pois, você pode ter uma quantidade de  produtos altamente lucrativos, mas basta apenas um, isto mesmo, um único produto com alto volume de venda e com formação de preço incorreta, para que toda a rentabilidade do negócio seja muito ruim e até negativa.

Aqui na Vilesoft, durante as implantações de ERP (software de gestão integrada), principalmente durante os levantamentos para parametrização nos módulos de formação de preços (custos) e administração de materiais (cadeia de abastecimento), detectamos esta grande confusão entre rentabilidade e lucratividade. E o que nos assusta é que não são pequenas empresas. São empresas com processos e sistemas de gestão evoluídos, que ainda não atentaram para esta importante diferenciação.

Saiba agora como calcular a rentabilidade:

RENTABILIDADE =  LUCRO LÍQUIDO / INVESTIMENTO TOTAL  x 100

Mas, se neste momento for difícil obter na sua empresa o LUCRO LÍQUIDO ou o INVESTIMENTO TOTAL, para calcular a RENTABILIDADE; comece calculando ao menos o PONTO DE EQUILÍBRIO (PE), que é bem mais fácil, veja:

PE = FATURAMENTO BRUTO (receitas) / CUSTO BRUTO (despesas)

O resultado tem que ser maior que 1, caso contrário está operando no vermelho e a rentabilidade não existe no seu negócio.

CONCLUSÃO:

Ter estes controles  e entendê-los, não é uma tarefa simples ou simplesmente conceitual. E isto exige um comprometimento por parte das pessoas responsáveis. Porém, se feitas de forma correta, a empresa passa a ter fluxos de resultados corretos e que impulsionam o negócio continuamente para frente. E por um caminho previsível, sem surpresas.

Agora que você já conhece a diferença entre rentabilidade e lucratividade, está na hora de analisar a lucratividade e rentabilidade do seu próprio negócio!

 


Fonte: Artigos Administradores / Rentabilidade e lucratividade: entenda a diferença

Os comentários estão fechados.