Ricardo Bellino e os princípios universais do sucesso

Ricardo Bellino e os princípios universais do sucesso

Existem algumas coisas que são comuns a todos que se deram bem

Desde os primórdios da humanidade, vale aquilo que Earl Nightingale, chamou de “o mais estranho segredo do mundo”:

“Pessoas que tem sucesso e as que falham sempre na obtenção de resultados estão sujeitas aos mesmos princípios. As mesmas leis e procedimentos que podem nos levar para uma vida de sucesso, riqueza, felicidade e todas as coisas com que sempre sonhamos também podem nos levar à ruína. Tudo depende da forma como os usamos para o bem ou para o mal”.

Em suma, é como diz uma música do compositor Billy Blanco: “O que dá para rir também dá para chorar”. E se você quiser saber quais são estes princípios, basta ver o que fizeram os grandes realizadores da história da humanidade, entre eles, Thomas Edson que foi um empreendedor e inventor com mais de mil patentes. E Edson diz que o gênio é 1% por cento de inspiração e 99% de transpiração. E todos os grandes realizadores da história da humanidade adotaram este procedimento, a começar por Hemiunu, que foi o arquiteto, engenheiro e administrador na construção da Grande Pirâmide de Quéops, feita em 2.560 A.C.

Vejamos como isto aconteceu com Ricardo Bellino. Bellino é um empreendedor de sucesso. Entre as suas realizações estão ter trazido a agência internacional de modelos Elite para o Brasil, o que ocasionou o boom internacional de modelos brasileiras, um empreendimento imobiliário com o bilionário americano Donald Trump, o Villa Trump, e trazer para o País a campanha das camisetas do câncer de mama, colocando o famoso símbolo do alvo no peito de milhares de brasileiras. Além disto, Bellino é autor de vários livros que já foram traduzidos em 10 países. E em tudo que Bellino fez, está a constatação básica de Thomas Edson: o gênio é 1% de inspiração e 99% de transpiração. E este é um princípio que se repete sistematicamente. Mas vejamos a explicitação deste princípio no caso da agência de modelos Elite.

Tudo começa pela inspiração. Bellino estava na casa de um amigo fotógrafo quando viu uma revista francesa com uma reportagem sobre a história de uma agência internacional de modelos, chamada Elite. Esta agência tinha no seu book as modelos internacionais mais famosas e bonitas do mundo, que eram americanas, italianas e francesas. Nenhuma brasileira. Embora Bellino não soubesse francês e assim só tivesse entendido dez por cento da reportagem, teve a inspiração: trazer a agência de modelos Elite para o Brasil. E a partir da inspiração, Bellino tomou uma decisão: é isto que eu quero. A inspiração é o ponto de partida para a definição de objetivos. Mas o que deve ser entendido é que a verdadeira decisão importa em definir o que se quer e o que se vai fazer para atingir o que se quer, ou seja, não adianta querer se não se sabe como alcançar o objetivo. Portanto, inspiração, decisão sobre o que se quer e sobre qual é o processo que se vai se seguir para se conseguir o que se quer. Assim, é sempre bom ter presente que a verdadeira decisão importa em ação e muita transpiração, pois decisão sem ação não passa de fantasia, de ilusão. E esta ação e transpiração é feita através de um processo.

Vejamos algumas das etapas do processo seguido por Ricardo Bellino:

1. Uma inspiração, ou seja, uma grande ideia a partir da leitura de uma revista francesa
2. Passar esta ideia para o papel
3. Verter para o inglês
4. Entrar em contato com o dono da Elite, John Casablancas
5. Vender a ideia para Casablancas
6. Entrar em contato com brasileiros
7. Arranjar um associado brasileiro, ou seja, vender esta ideia no Brasil
8. Montar um projeto para apresentar a Elite com grande visibilidade. E isto foi feito através de um concurso nacional de modelos.
9. Executar e acompanhar a implantação do projeto

E se estes passos não tivessem sido idealizados e devidamente seguidos, Bellino não teria tido sucesso.

Vamos a alguns fatos. Quando Bellino teve a sua inspiração, não tinha dinheiro, não falava inglês, não conhecia ninguém na indústria da moda e era um jovem de 21 anos. A primeira coisa que fez depois de ter lido a reportagem na revista francesa foi procurar identificar o endereço de telex da Elite. A seguir escreveu sua ideia e pediu a um amigo que falava inglês para fazer a versão.

Depois mandou telex para John para Casablancas. Mandou três e não obteve resposta. Logo ficou claro que deveria ter um encontro pessoal. E a forma que encontrou para isto foi se empregar como carteiro de uma empresa de entregas, que estava se implantando no Brasil, e que oferecia a jovens estudantes a oportunidade de viajar para os EUA.

Antes de ir para Nova Iorque, Bellino montou um kit que continha um vídeo com as garotas do Fantástico e até uma carta de opção para a compra de um prédio onde imaginava implantar a Elite. Tentou se reunir várias vezes com John Casablancas e fiou na recepção da Elite várias vezes e por muitas horas, até que conseguiu se reunir com Fernando, irmão de John Casablancas.

Fernando era o responsável pelas franquias da Elite e propôs a venda de uma franquia por 20 mil dólares. Esta quantia era uma fortuna para quem não tinha dinheiro e só havia conseguido viajar para os Estados Unidos como carteiro. Mas de qualquer forma era uma oportunidade. Era um sonho se tornando realidade.

De volta para o Brasil, Bellino tentou vários contatos para encontrar um associado, mas a palavra que mais ouviu foi não. Demorou quatro ou cinco meses, até que encontrou o dono da Ellus, que gostou muito da ideia de trazer a Elite para o Brasil, pois era uma ótima forma de revigorar a sua marca e assim, acabou se tornando sócio financeiro da Elite no Brasil.

O passo seguinte foi realizar um grande concurso nacional de modelos. O que também exigiu muita transpiração. O primeiro concurso aconteceu em 1988 e foi um grande sucesso.

Portanto, inspiração e transpiração, que foi o modelo seguido e aconselhado por Thomas Edson. Para inspiração Edson recomendava, entre outras coisas, o seguinte: “prestem atenção às ideias novas e interessantes que os outros usaram com sucesso e façam disso um hábito. A ideia de vocês precisa ser original só na adaptação ao problema que estiverem enfrentando”. De qualquer forma é preciso estar ligado, atento ao que está acontecendo. É preciso perceber as situações e oportunidades e depois saber avaliar. Com relação à transpiração, é sempre oportuno lembrar que quando Edson estava no processo de desenvolver a sua ideia sobre a lâmpada incandescente, ele já havia feito mil tentativas e não obtivera sucesso com nenhuma. Foi quando alguém lhe disse que era melhor desistir, pois já havia fracassado mil vezes. Ao que Edson respondeu: eu não fracassei mil vezes. Apenas descobri mil formas de não fazer a lâmpada elétrica.

De qualquer maneira é sempre oportuno lembrar uma frase de Thomas Jefferson dita por volta de 1750: “Quem não leva a sério a preparação de algo, está se preparando para o fracasso”.


Fonte: Artigos Administradores / Ricardo Bellino e os princípios universais do sucesso

Os comentários estão fechados.