Saiba como vender o seu talento

Saiba como vender o seu talento

A imprensa espalha fortemente um aumento no número de desempregados em nosso país. O fechamento de postos de trabalho. Mas não vejo uma matéria falando sobre o novo perfil de profissional ou o novo comportamento deste na busca por sua recolocação

Ao longo da minha trajetória profissional como gerente de carreiras e ,principalmente agora na Ricci (www.riccirh.com.br) ,eu vi todos os tipos de profissionais possíveis. Mas de uns tempos para cá percebi um aumento significativo em um perfil de profissional especifico que é o que chamo de “poeta”. O poeta é o profissional que sonha muito e faz pouco. Planeja muito e age quase nada. Ou seja, um especialista em dar desculpas do porque as coisas não estão acontecendo com ele.Este perfil, por incrível que pareça ,na maior parte das vezes possui uma boa empregabilidade, e às vezes ,por saber disso, torna-se seu maior concorrente. Isso porque acredita que por mais que nada faça em um curto prazo, quando as coisas apertarem irá resolver facilmente sua recolocação profissional. E é ai que quase todos se frustram. Acreditam em uma rede de relacionamentos a qual, por conseqüência do atual momento do mercado, não pode muito fazer para ajuda-lo. Vai curtindo suas verbas rescisórias até quase seu termino e quando as reservas começam a chegar ao fim só aí tomam uma decisão : tem que ser agora!

As mídias espalham fortemente um aumento no número de desempregados, o fechamento de postos de trabalho. Mas não vejo uma matéria falando sobre o novo perfil de profissional ou o novo comportamento deste na busca por sua recolocação. Uma coisa é quase unânime : A enorme maioria dos profissionais que hoje querem um novo emprego buscam um milagre. Isso mesmo, um milagre! Querem um belo emprego, em uma empresa idem mas não querem investir absolutamente nada para que isso possa acontecer. Não querem correr atrás ,em horário integral ,na busca pelos resultados pretendidos.Tampouco contratar alguém para ajuda-los ou auxiliar na colheita por resultados melhores e mais rápidos. Vejo inúmeros esperando um contato para a semana que vem.E semana que vem esperando um contato para a outra semana … E com isso o tempo passando e as reservas acabando.Preferem acreditar que não é preciso investir em um apoio profissional. Ou não precisam correr tanto atrás pois são donos de uma forte rede de relacionamentos.Este perfil é fiel a uma estrategia fracassada .

Acredito hoje em um mercado justo e proporcional.Os que muito fazem e entendem as novas necessidades na busca por recolocação ,e assim se adaptam a estas, sofrem menos com as dificuldades existentes.Driblam melhor os obstáculos. Hoje em dia não adianta ser apenas bom profissional. Ser tecnicamente bom não é mais que a obrigação no atual cenário mercadológico. Hoje, espera-se que ele saiba como vender e onde vender seu talento. Costumo dizer aos meus clientes na Ricci, e que possuem meu apoio técnico de gerenciamento e assessoria de carreira, que não adianta você ser uma caneta de luxo se está sendo vendido como caneta popular, pois consumidor de caneta popular não compra caneta de luxo. São perfis diferentes . Logo, entender quem é, e qual é o perfil do consumidor do seu produto profissional e de suas qualificações e competências técnicas ,hoje é fundamental . Portanto, recomendo aos que não são especialistas no assunto mas querem e acham que merecem uma resposta mais qualitativa do mercado, até por tudo que fizeram profissionalmente, que busquem um apoio de um especialista e saiam da multidão.


Fonte: Artigos Administradores / Saiba como vender o seu talento

Os comentários estão fechados.