Saiba quanto gastarão as famílias brasileiras na volta às aulas em 2016

Saiba quanto gastarão as famílias brasileiras na volta às aulas em 2016

No início do ano lectivo, muitos brasileiros já estão preparando as suas economias para cobrir os custos associados a este período.
De acordo com uma pesquisa realizada pela Tiendeo, metade dos consumidores dizem que vão investir mais dinheiro na lista de material escolar esse ano, em relação ano passado. No entanto, apenas 17% estão satisfeitos com os preços do mercado

Despesas da volta às aulas

A pesquisa realizada pela Tiendeo mostra que o investimento médio das famílias é superior a R$ 3.300. No entanto, 46% deste montante é destinado para material escolar. Já o valor gasto com roupas e uniformes somam mais de 26% e curiosamente 5% será dedicado à itens eletrônicos.

Negócios mais procurados

Ao comparar ofertas de produtos relacionados com o início das aulas, os consumidores escolhem catálogos de supermercados. Os folhetos desse tipo de negócio registraram 53% das visualizações relacionadas a volta às aulas. Mais uma vez esta categoria é posicionada como a mais visitada em períodos específicos de vendas, como já aconteceu no Natal.

Desde o início de janeiro, as buscas relacionadas com o início do ano escolar aumentaram em 85% na Tiendeo. Este aumento mostra o planejamento que os pais fazem para economizar mais em suas compras.

Como economizar

Com base em uma comparação de preços feita entre os catálogos da Tiendeo, concluímos que os consumidores podem economizar até R$ 3.000, se planejarem a compra de material escolar com antecedência.

Fazendo um cálculo aproximado, e sem contar com os livros didáticos e as matrículas, o valor a ser desembolsado durante este período pode variar de R$ 1.850 a R $ 4.860. Por exemplo, dependendo de qual marca é o material, uma mochila pode custar entre R$ 30 a R$350, e uma calça pode variar de 65 a 130 reais.

Dada a diferença de preço significativa, não é surpreendente que 85% dos consumidores organizam as suas compras com antecedência, segundo dados retirados das entrevistas feitas pela Tiendeo.

Em relação ao canal de compras, ainda existem muitas famílias que preferem realizar as compras dos materiais de seus filhos, em lojas físicas. De fato, apenas 10% dos entrevistados tem planejado em comprar qualquer um desses produtos através da Internet.

Publicado originalmente no site Tiendeo


Fonte: Artigos Administradores / Saiba quanto gastarão as famílias brasileiras na volta às aulas em 2016

Os comentários estão fechados.