Se não é o dinheiro, o que realmente motiva as pessoas?

Se não é o dinheiro, o que realmente motiva as pessoas?

Resumo: A motivação genuína não vem do dinheiro. Ela está associada a três fatores: autonomia, maestria e propósito. Como está essa tríade na sua vida?

Todos concordam que o dinheiro é um recurso essencial para proporcionar a qualidade de vida desejada – uma casa confortável, um carro para locomover-se, um bom plano de saúde, viagens… Tudo isso depende de dinheiro para ser viabilizado.

Mas até que ponto o dinheiro traz motivação?

Um interessante estudo conduzido pelo professor Richard Easterlin mostrou que, até um certo nível – no atendimento às necessidades básicas, conforto e pequenos luxos -, há correlação entre a felicidade das pessoas e o dinheiro. Mas, além desse nível, ter mais dinheiro não necessariamente trará mais felicidade. Ou seja, o dinheiro passa a não ter motivação significativa.

A verdadeira motivação é muito mais intrínseca (vem de dentro) do que extrínseca (vem de fora) – como no caso do dinheiro -, conforme explica Daniel Pink em seu livro Drive. Essa motivação genuína está baseada na seguinte tríade:

  1. Autonomia: liberdade para fazer as próprias escolhas e viver a vida que desejamos;

  1. Maestria: desejo de tornar-se melhor a cada dia através de um processo de aprimoramento contínuo;

  1. Propósito: nossa missão de vida, a intenção de fazer uma diferença no mundo.

É importante ressaltar que ter autonomia e maestria só se justifica se você souber para onde quer ir, ou o tipo de legado que deseja construir. Sem a consciência do propósito, poderá caminhar para qualquer direção e correrá o risco de frustrar-se.

Então, que tal trazer isso para a prática?

Reflita e perceba qual o rumo que você tem dado para a sua vida:

  • Você tem levado em consideração a referida tríade ao definir seus objetivos?

  • Você tem conseguido seguir suas próprias decisões ou algo está te segurando?

  • Tem buscado tornar-se a melhor versão de si mesmo(a) a cada dia?

  • Conhece claramente o seu propósito de vida, o legado que deseja construir?

Identifique o que pode ser melhorado na sua vida e gere mudanças que permitam alinhar autonomia, maestria e propósito. Gradativamente, você perceberá um aumento no seu nível de motivação e se tornará fácil ter disposição para “pular da cama” todos os dias logo cedo!

Para concluir, lembre-se que o dinheiro deve ser percebido apenas como um meio, jamais um fim em si mesmo, ou um objetivo que você queira alcançar. Esse recurso nada mais é que um veículo que te conduzirá aonde quer chegar.

Com carinho!


Fonte: Artigos Administradores / Se não é o dinheiro, o que realmente motiva as pessoas?

Os comentários estão fechados.