Somos todos insubstituíveis

Somos todos insubstituíveis

Não importa quantas pessoas fazem o que você faz, ninguém pode fazer o que você faz como você. O seu jeito é o jeito certo

Ninguém é insubstituível. Escuto muito esta frase, que muita vezes é dita porque é o que realmente se acredita e outras vezes é apenas palavra solta ao vento automaticamente.

Tomo a liberdade de discordar desta afirmação. Para mim, as pessoas não são substituíveis, nem descartáveis, nem passíveis de serem repostas de estoque algum.

Cada pessoa é incrivelmente única a tal ponto que se tiver um irmão gêmeo, ainda assim, será completamente diferente. Se não fisicamente, certamente em sua personalidade. Cada um tem seu jeito, seus trejeitos, sua cor da pele, seus gostos, seus defeitos, suas qualidades.

Nenhum funcionário é substituível. Mesmo, que em todas as avaliações de desempenho as notas tenham sido baixas, com certeza há quesitos e talentos nesta pessoa que são únicos. Talvez não fosse o mais adequado para aquela vaga, ou a cultura organizacional, ou ao chefe, mas certamente tem seus pontos fortes.

Quando um funcionário sai da empresa, seja porque foi demitido ou porque decidiu alçar voo, a engrenagem vai girar de outra maneira. Difícil prever se melhor ou pior, mas definitivamente diferente. As coisas vão mudar.

Uma energia sai e outra entra. As trocas mudam. O clima muda. O ritmo altera. A frequência acelera ou diminui.

Por mais que centenas de candidatos tenham a mesma competência técnica, quando se trata de gente, sabemos que vai muito além disso, pois tem todo lado comportamental que é absolutamente particular.

Todos podem criar e escrever, mas um vai fazer naturalmente enquanto o outro vai fazer mais devagar. Um vai gostar e o outro vai fazer forçado porque está no job description. Um vai fazer por amor e o outro vai fazer o favor.

Muita gente sabe cozinhar, mas a mesma comida feita por dezenas de mãos provavelmente não supera a da sua mãe ou a da sua avó. Os mesmos ingredientes com receitas, sabores e resultados completamente diferentes.

Todas as pessoas são insubstituíveis em todos os âmbitos. Trabalho, família, colégio, casa, fornecedores, clientes, amigos, marido, namorado e até o gato e o papagaio podem entrar neste contexto.

Cada animal de estimação foi e é único. Colocar outro no lugar pode minimizar a dor da perda, mas não substitui aquele que se foi. Só ele olhava daquele jeito para você ou era guloso ou sapeca ou companheiro ou atacado.

Pais e filhos. Como escolher o filho preferido se um não tem nada a ver com o outro? Tiveram a mesma educação, os mesmos pais, a mesma base e cada um se comporta completamente diferente do outro. Será que um pode substituir o outro? Se um for embora, o que fica é suficiente? Tenho certeza que mesmo diante de filhos arteiros, complicados ou baderneiros, qualquer pai ou mãe vai responder que não.

E o namorado ou a esposa? Mesmo que tenha terminado ou divorciado, que tenha parecido mais problema do que solução, mais desgaste do que prazer, certamente foram únicos. Todo mundo tem algo de bom, ensina algo e deixa sua marca. Até aquele gato vira lata.

E se eu pudesse pegar um pouco, a melhor parte claro de cada um dos ex parceiros e formar o par perfeito? “Pode isso, Arnaldo?”

Cada um tem seus talentos, gestos, qualidades e são insubstituíveis. As pessoas têm essência, energia, valores, cultura, sonhos, educação, vivências, desejos, experiências, e formas de aprendizados únicos.

Quando alguém sai da empresa, de casa, da cidade, do país, do seu convívio a roda passa a girar diferente.

Não importa quantas pessoas fazem o que você faz, ninguém pode fazer o que você faz como você. O seu jeito é o jeito certo. O seu jeito é único.

Quando alguém lhe falar que ninguém é insubstituível, convido você a discorrer e discordar.

Somos todos insubstituíveis.


Fonte: Artigos Administradores / Somos todos insubstituíveis

Os comentários estão fechados.