Sua empresa é apreendedora ou conservadora?

Sua empresa é apreendedora ou conservadora?

Como sua empresa pode se manter competitiva em um ambiente de transformações política e econômica?

 

Bem, você deve estar se perguntando o que é apreendedora? Na verdade, também me surpreendi quando me dei conta estava usando esta palavra ao elogiar o progresso de uma empresa de um cliente, uma agencia que aperfeiçoou inovando e apresentando uma rápida e eficaz proposta de solução digital. A qual me surpreendeu positivamente e disse, adoro empresa apreendedora!  Fazendo uma busca no Google ele me disse, o Google: Você quis dizer empreendedora? Aí pensei, opa!? Apreendedora, palavra nova?

Agora, a pergunta sim parece pertinente. E aí, sua empresa é Apreendedora ou Conservadora?

Sim, e o que é empresa apreendedora? Vamos tentar definir… Apreendedora vem da palavra apreender. E apreendedora é aquela empresa inquieta, que se auto responsabiliza pelos seus pontos fortes e pontos de melhorias, que busca, entende, executa, falha, apreende, faz, ajusta, corrige, investiga, entende, participa, vai atrás, constrói estratégia, busca suporte, mobiliza pessoas, estabelece parcerias, se supera e continua apreendendo ativamente. Ciente de que a excelência é orgânica e por tano estabilidade é um folclore que embriaga e ilude alguns… E assim, inquieta a empresa que na prática é composta 90% de pessoas e 10% são a papelada e o maquinário. Sim, mesmo com tanta máquina cada vez mais abundante, uma empresa (ainda) são pessoas.  Assim como de tempo em tempos temos de trocar de celular, pois além da depreciação, ele perdeu performance. O mesmo acontece conosco, as pessoas que conduzem e lideram empresas e projetos. Sim, o que mantem uma empresa competitiva é a qualificação constante do seu time, através de Livros, Palestras, Feiras, Congressos, Cursos, Workshop, Mentoria, Consultoria e Coaching. Presenciais ou on line.

Nos dias atuais em que o Brasil passa por transformações no âmbito político e econômico. Nutrir uma cultura apreendedora na empresa é um baita diferencial competitivo e certamente é o ingrediente secreto de muitas empresas que constroem com protagonismo a sonhada e desejada longevidade empresarial. 

Evidência disto é ver o Jorge Paulo Lemann, aos 76 anos, sócio da AB InBev (Ambev), Heinz, Burger King e, atualmente, o maior empresário brasileiro no topo da lista dos bilionários da FORBES, com fortuna estimada em US$ 31 bilhões. E que segundo a Revista Forbes esteve, recentemente, fazendo curso sobre tecnologia e inovação na Singularity University. Localizada no centro de pesquisa da NASA.

Agora, sem dúvida o Jorge Paulo Lemann valida mais uma vez a celebre citação de Benjamin Franklin que diz “Investir em conhecimento rende sempre os melhores juros. ”  Sim, após concluir o curso na NASA o brasileiro ainda segundo a Revista Forbes investiu uma quantia não revelada no Snapchat  rede social de envio de fotos e vídeos que ficam disponíveis apenas por períodos curtos.

E a sua empresa é apreendedora ou conservadora?


Fonte: Artigos Administradores / Sua empresa é apreendedora ou conservadora?

Os comentários estão fechados.