Um enigma para CIOs e para todos nós

Um enigma para CIOs e para todos nós

Recomendará o Gartner aos CIOs uma mudança na sua forma de gestão: de um “… relato retrógrado para a analítica preditiva combinada com a experimentação dirigida por dados* ”. Pergunta-se: Onde estão as principais barreiras para essa mudança de comportamento?

O Gartner vai anunciar os resultados da pesquisa Gartner CIO Agenda 2015 no evento Symposium/ITxpo, que acontece entre os dias 19 a 22 de outubro*

Recomendará o Gartner aos CIOs uma mudança na sua forma de gestão: de um “… relato retrógrado para a analítica preditiva combinada com a experimentação dirigida por dados* ” .

Pergunta-se: Onde estão as principais barreiras para essa mudança de comportamento?

Recentemente, tenho prospectado o mercado de gerenciamento de serviços de TI (ITSM) para posicionar o Cherwell Service Management e percebo que a grande maioria das organizações de TI, dentro das empresas, implementa ferramentas de suporte à gestão apenas nos processos de Incidentes e Requisições e, na maioria dos casos, relacionam os benefícios deste investimento apenas com a melhoria da tomada de decisão em nível tático e operacional.

 Um enigma para CIOs e para todos nós!

CMM – Capability Maturity Model

Gestão de Problemas, bases de conhecimento, gestão de configurações são processos transformadores, porém raramente implementados nas ferramentas de ITSM, mesmo entre as 1000 maiores empresas brasileiras.

Propõe-se uma transposição, uma tese: A inovação, proporcionada por investimentos de TI, é pequena e proporcional ao grau de maturidade gerencial das empresas brasileiras. Evidência disso é que os próprios recursos de TI são geridos de forma tradicional. A coleta de informações provenientes das operações é utilizada apenas para o planejamento tático, a redução de custos diretos e, em menor frequencia, para subsidiar mudanças nos processos e para justificar a substituição do legado.

Verifica-se que uma parte significativa dos CIOs e suas equipes, nos diversos segmentos da economia, receiam as mudanças no ambiente tecnológico pela imprevisibilidade dos seus impactos e, pelo mesmo motivo, resistem em investir em novos métodos e novas ferramentas para melhoria no gerenciamento dos serviços prestados pela própria TI. Novas tecnologias gerenciais, analíticas e preditivas como recomenda o Gartner, que poderiam proporcionar a mitigação de riscos dessas mudanças em toda a empresa, deixam de ser consideradas.

Reproduzindo o comportamento predominante em toda a empresa, também a TI revela um perfil cético e conservador frente às sugestões de mudança em seus processos, mesmo quando essa postura possa representar um risco à competitividade e à pertpetuação de toda a empresa.

Neste cenário, os investimentos em TI têm se limitado à automação de processos e os avanços, rumo à digitalização e transformação do negócio, são apenas incrementais e não inovadores e disruptivos.

Conclusão: A agregação de valor que a tecnologia deveria trazer aos negócios no Brasil não é uma curva exponencial crescente no decorrer do tempo, como desejado. Os CIOs e suas equipes não são culpados, a maturidade gerencial da empresa é. Como mudar esta situação é o enigma que precisamos resolver.

* http://corporate.canaltech.com.br/noticia/profissional-de-ti/gartner-revela-tres-comportamentos-que-precisam-ser-adotados-pelos-cios-48781/#ixzz3lpuy5Exx

Publicado originalmente em http://administracaopublicamunicipal.blogspot.com.br/2015/09/um-enigma-para-cios-gerentes-gestores.html


Fonte: Artigos Administradores / Um enigma para CIOs e para todos nós

Os comentários estão fechados.