Um perfil empreendedor

Um perfil empreendedor

O empreendedorismo é um assunto muito discutido atualmente, mas o que seria um empreendedor?

Empreendedorismo é um assunto que faz parte de nosso cotidiano há alguns anos e presenciamos nas revistas e jornais de negócios, em sites especializados no assunto, nas redes sociais, fóruns e inúmeras palestras sobre o tema.  Porém, gostaria de destacar um fator importante neste processo de gestão.

Quando ouvimos a palavra empreendedor, já nos vem à mente a ideia do indivíduo que está preste ou já iniciou seu próprio negócio, é independente por não conviver mais com a imagem do chefe ou qualquer nível hierárquico superior, seus horários não são tão rígidos e a flexibilidade de poder conciliar o lado pessoal e profissional com tranquilidade levando em consideração que a qualidade de vida agora tem sua relevância. Contudo, ser empreendedor vai muito, além disso, seu papel também é de idealizar, administrar, realizar projetos, ter visão de seu negócio junto ao mercado e concorrência, inovar, correr riscos e principalmente gostar do que faz, afinal, é necessário ter motivação, consciência (entenda o estado emocional) e preparo, pois não é um processo que se concretiza de um dia para outro e as consequências podem ser irreparáveis.

Todavia, a palavra empreendedor não significa apenas ser “o dono de uma empresa”, também há outra denominação: O empreendedor colaborador.  Este profissional é o empregado, que cumpre horas estabelecidas e trabalha de acordo com valores, missões e visões da empresa.  É o profissional que vai muito além do que é exigido de suas tarefas. Ele é proativo, tem visão futura e consegue realiza sua atividade com qualidade. Tem habilidades de trabalhar em equipe e muitas vezes é referência.  Sabe lidar com as ferramentas que a empresa disponibiliza, mas também expõe ideias para melhorias nos processos de execução e resultados quebrando paradigmas que futuramente podem melhorar não somente o setor que atua como também modificar a cultura organizacional. Enfim, é um profissional que colabora e não se limita a uma zona de conforto.

Em resumo, vimos que o empreendedor pode ser tanto um empregador como um empregado e que em ambos suas as características pessoais e profissionais são relevantes para o desenvolvimento e sucesso da empresa.  O termo empreendedorismo é muito discutido e possui muitas vertentes, mas abordar o aspecto humano por trás deste assunto também possui a sua posição e importância.   Segundo Ronald Cohen – investidor britânico. “A primeira regra da sorte nos negócios é que você deve perseverar em fazer a coisa certa. Surgirão oportunidades em seu caminho se você assim o fizer”.


Fonte: Artigos Administradores / Um perfil empreendedor

Os comentários estão fechados.