Vereador ameaça estudante que se posicionou contra taxistas

Vereador ameaça estudante que se posicionou contra taxistas

Caso ocorreu na Câmara Municipal de São Paulo durante debate sobre mobilidade urbana

Na última segunda-feira, a Câmara Municipal de São Paulo promoveu um debate sobre mobilidade urbana junto a taxistas, representantes do aplicativo Uber e vereadores. Em meio ao polêmico e controverso debate, um jovem de 17 anos se posicionou contra os taxistas e sugeriu que teriam comprado os vereadores. Reagindo à acusação, o vereador Adilson Amadeu (PTB), autor do projeto que quer proibir o aplicativo em São Paulo, ameaçou processar o jovem.

O tumulto começou quando o jovem Darwin Ponge-Schimidt, representante da Organização Estudantes pela Liberdade, comparou o Uber ao Netflix e ao WhatsApp e foi interrompido por Amadeu, que se levantou e, com tons de ameaça, apontou o dedo no rosto do adolescente. Um grupo interviu em meio à discussão para evitar possíveis agressões físicas. Sob grito dos taxistas, o jovem saiu da Câmara com ajuda de uma escolta.

Em entrevista ao G1, o vereador comentou o ocorrido, afirmando que o jovem havia sido “infeliz”. “Quando ele fala que os vereadores da Câmara Municipal foram pagos pelas entidades, sindicato, Sinditaxi, vai ter que provar. Ele vai ter que provar quem comprou quem”, disse.

Quando foi questionado se havia agredido o jovem, Amadeu negou e acrescentou que “jamais iria agredir alguém”. Mais de 90 pessoas estavam presente durante o evento que foi organizado por Ricardo Young (PPS), vereador que se opõe ao projeto de lei que visa proibir o aplicativo em São Paulo.


Fonte: Vereador ameaça estudante que se posicionou contra taxistas

Os comentários estão fechados.