Você é um MasterChef da comunicação?

Você é um MasterChef da comunicação?

Muitos profissionais perdem grandes oportunidades por não saberem se comunicar. As soluções online são engessadas e chatas. Aqui vamos mostrar algumas ferramentas para transformar uma difícil apresentação numa simples conversa!

Fala galera,

Está faltando um PUNCH na sua comunicação?

“Mas Diogo, isso não é expressão de programa culinário?”

Sim meu caro amigo, essa expressão é usada pelo Jacquin para aquelas comidas insossas e sem graça, mas em apresentações esse conceito não é muito diferente.

Garr Reynolds ensina em seu livro Presentation Zen, que a parte mais importante da comunicação é o início. Nele conseguiremos maior atenção do público e é por isso que devemos mostrar algo de impacto!

Para isso, Reynolds indica o método PUNCH, use e abuse desses conceitos:

Pessoal (Personal)

Existem milhões de maneiras de tornar algo pessoal. Vi uma palestra incrível do Marcos Piangers no TEDx, foi marcante a visão afetiva que ele tem de suas filhas. Iniciar uma apresentação puxando para o lado pessoal não é começar com seu longo e lindo currículo, isso é chato demais meu amigo. Ao invés disso, conte uma história sua que possa tocar as pessoas, elas se lembrarão de você!

Inesperado (Unexpected)

Para o especialista em gestão Tom Peters, “Se não houver surpresas, talvez não haja razão para se apresentar em primeiro lugar”. Quando me apresento, geralmente deixo para falar meu nome depois de uns 5 minutos de apresentação, se eu falar no início ninguém vai mais lembrar no final. Então, ao invés de uma apresentação formal e lenta, fale algo chocante, uma pergunta com uma resposta inimaginável ou até uma estatística curiosa. Isso irá fazer com que seu público preste mais atenção em você!

Novidade (Novel)

Mostre ou fale algo novo! Quando Steve Jobs subia ao palco para apresentar as novidades tecnológicas da Apple, era possível escutar o som de um alfinete caindo. Comece com uma imagem nunca vista, uma idéia inovadora ou estatísticas inéditas sobre a solução de um problema.

Desafio (Challenge)

Muitas apresentações falham em não fazer seu público pensar. Transmitir informações como um gravador fará com que seus ouvintes durmam antes de 5 minutos de conversa. Coloque a curiosidade natural das pessoas à prova, desafie-os com algo inimaginável, peça que os mesmos criem soluções impossíveis.

Humor (Humor)

O riso é contagioso e um público que compartilha boas risadas ficará mais conectado a você. A gargalhada libera endorfina e inúmeros hormônios responsáveis pelo relaxamento, além do que, se estão rindo, estão ouvindo. Mas não confunda humor com iniciar uma apresentação com uma piada, isso é um erro comum onde alguns vão rir por simpatia e outros podem até se ofender com a mensagem. Esqueça piadas, mas uma observação irônica ou uma história engraçada relacionada ao seu tema são excelentes aberturas a serem trabalhadas.

“Ok Diogo entendi, mas eu adoro começar falando sobre quem eu sou e o que quero apresentar!”

Sim amigo, é mais seguro começar com seu nome e profissão, mas lembre-se de que numa boa conversa nada deve ser padronizado e chato. Saia do feijão com arroz, pare de deixar tudo sem sal e dê um PUNCH na sua introdução!

Até a próxima!

#vamosconversar

Esqueci de falar, preciso te agradecer de coração, nossa última conversa foi fenomenal! Além de você, outras 10 mil pessoas estiveram de olho no nosso papo, isso sim é uma conversa de verdade! Muito obrigado!


Fonte: Artigos Administradores / Você é um MasterChef da comunicação?

Os comentários estão fechados.